Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.311,70
    -1.125,54 (-3,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Anvisa aprova tratamento inédito para câncer de pulmão inicial

·3 min de leitura

SÃO PAULO — A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recentemente aprovou um novo tipo de tratamento para câncer de pulmão inicial. Desenvolvido pela farmacêutica Roche, o atezolizumabe é a primeira imunoterapia indicada para esse estágio da doença, que estava sem inovação há 16 anos.

Pneumonia: veja causas, sintomas e tratamento

A droga já está disponível no Brasil para o tratamento de câncer de pulmão avançado, entre outras indicações. — É uma imunoterapia reconhecidamente eficaz, que já vem sendo usada para pacientes com metástase e que fez uma grande diferença no tratamento do câncer de pulmão. Geralmente, na oncologia, esse é o curso dos tratamentos. Começam na doença avançada e depois entra como adjuvante para diminuir a chance de a doença voltar — explica Clarissa Baldotto, diretora executiva do Grupo Brasileiro de Oncologia Torácica e oncologista clínica da Rede D’or do Rio de Janeiro.

Catapora: veja causas, sintomas e tratamentos

O novo tratamento é indicado para pessoas com pessoas com câncer de pulmão não pequenas células, que é o tipo mais prevalente, sendo responsável por 85% dos casos. Além disso, os pacientes elegíveis ao tratamento precisam apresentar o biomarcador PD-L1, que também está presente na maior parte deles. A presença desse marcador aumenta a chance de resposta à imunoterapia.

O atual padrão de tratamento de câncer de pulmão inicial é a cirurgia para remoção do tumor, seguida da quimioterapia. A imunoterapia, se une a esses dois pilares, estimulando o sistema imunológico do próprio paciente a combater o tumor.

O estudo que levou à nova aprovação do medicamento mostrou que seu uso, associado a quimioterapia após cirurgia reduziu, de forma inédita, o risco de recorrência da doença ou morte, em 34% dos pacientes. O que significa ganhar mais tempo de vida. Segundo Baldotto, o câncer de pulmão é um tumor muito agressivo.

— Mesmo nos pacientes com doença inicial, o índice de recidiva é muito alto. Essa aprovação tem como objetivo aumentar as chances do controle da doença — diz a médica.

Alta letalidade

A chegada do remédio ganha força pela alta letalidade do câncer pulmonar. Cerca de 25% das mortes ocasionadas por câncer em geral são causadas por tumores no órgão. O câncer de pulmão é uma das principais causas de morte em todo o mundo. A cada ano, 1,8 milhão de pessoas morrem em consequência da doença. São quase 30 mil apenas no Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), esse o câncer de pulmão é o que ocasiona mais mortes de homens no país e o segundo mais letal entre as mulheres, atrás somente dos tumores de mama.

Além da agressividade, um dos motivos da alta letalidade é porque o diagnóstico costuma ser tardio. Em geral, a doença é silenciosa. Quando eles aparecem — como tosse persistente, catarro com sangue e falta de ar — a doença já está avançada ou sofreu metástase. Para piorar, até pouco tempo atrás, não haviam muitas terapias efetivas. Isso vem melhorando a cada ano, com o surgimento de terapias-alvo e da imunoterapia. A principal causa de câncer no pulmão é o tabagismo. Portanto, não fumar e não ficar próximo de quem fuma é o principal método para evitar a doença.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos