Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.751,99
    -1.189,69 (-1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.778,80
    -820,58 (-1,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,53
    -1,61 (-1,89%)
     
  • OURO

    1.838,50
    +6,70 (+0,37%)
     
  • BTC-USD

    36.397,27
    +1.188,58 (+3,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    829,44
    +18,84 (+2,32%)
     
  • S&P500

    4.383,43
    -14,51 (-0,33%)
     
  • DOW JONES

    34.167,91
    -97,46 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.344,00
    -82,50 (-0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2232
    +0,0332 (+0,54%)
     

Anvisa aprova IFA da Fiocruz e Brasil ganha 1ª vacina 100% nacional contra covid

·2 min de leitura

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta sexta-feira (7), o uso do insumo farmacêutico ativo (IFA) produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A partir da decisão inédita, o Brasil poderá produzir, de forma 100% nacional, doses da vacina da AstraZeneca/Oxford contra a covid-19.

Vale destacar que a transferência de tecnologia entra a Fiocruz e a AstraZeneca ocorreu em tempo recorde — somando aproximadamente um ano — e está oficialmente concluído com a decisão da Anvisa. Fora do contexto da pandemia da covid-19, esse processo costuma levar cerca de 10 anos.

Anvisa aprova o IFA da Fiocruz para a vacina nacional contra a covid-19 (Imagem: Reprodução/Vanitjanthra/Envato Elements)
Anvisa aprova o IFA da Fiocruz para a vacina nacional contra a covid-19 (Imagem: Reprodução/Vanitjanthra/Envato Elements)

Análise do IFA pela Anvisa

Para aprovar o IFA da Fiocruz, a Anvisa avaliou os estudos de comparabilidade. "Esses estudos demonstram que, ao ser fabricado no país, o insumo mantém o mesmo desempenho que a vacina importada", explica a agência em nota.

Em outras palavras, as vacinas produzidas com o IFA de Bio-Manguinhos/Fiocruz possuem a mesma eficácia, segurança e qualidade daquelas processadas com o ingrediente importado da AstraZeneca. Além disso, ambas seguem as mesmas etapas do processo produtivo e metodologias analíticas exigidas.

Em maio de 2021, a Anvisa já havia concedido a Certificação de Boas Práticas de Fabricação do novo insumo, o que garantia a autorização de operação da fábrica do IFA. Agora, em breve, as primeiras doses devem chegar aos braços dos brasileiros.

Vacina 100% nacional

Brasil terá a primeira vacinada produzida, de forma integral, no país (Imagem: Reprodução/Ssp48/Envato Elements)
Brasil terá a primeira vacinada produzida, de forma integral, no país (Imagem: Reprodução/Ssp48/Envato Elements)

"É uma grande conquista para a sociedade brasileira ter uma vacina 100% nacional para a covid-19, produzida em Bio-Manguinhos/Fiocruz", afirma a presidente da fundação, Nísia Trindade Lima, em comunicado.

"A pandemia de covid-19 deixou claro o problema da dependência dos insumos farmacêuticos ativos para a produção de vacinas", lembra Lima. Isso porque, em alguns momentos da campanha de imunização, faltaram doses pelos problemas de importação do IFA. Isso ocorreu também com a produção de doses da CoronaVac pelo Instituo Butantan.

"Com essa aprovação hoje pela Anvisa, conquistamos uma vacina 100% produzida no país e, dessa forma, garantimos a autossuficiência do nosso Sistema Único de Saúde [SUS] para essa vacina, que vem salvando vidas e contribuindo para a superação dessa difícil fase histórica do Brasil e do mundo", completa a presidente da Fiocruz.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos