Mercado abrirá em 2 h 30 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    +589,77 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,98
    -1,97 (-2,82%)
     
  • OURO

    1.795,80
    +10,60 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    56.458,75
    -927,96 (-1,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.426,42
    -2,51 (-0,18%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.000,61
    -109,34 (-1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.298,50
    -92,25 (-0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3506
    +0,0214 (+0,34%)
     

Anvisa analisa pedido de uso de nova vacina de dose única contra covid

·2 min de leitura

Na segunda-feira (8), a agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu um novo pedido de uso emergencial da vacina Convidecia — desenvolvida e fabricada pelo laboratório chinês CanSino — contra a covid-19. Com aplicação de dose única, o imunizante é representado, no Brasil, pelo laboratório Biomm.

De acordo com a Anvisa, a triagem inicial sobre os dados de segurança e eficácia da vacina da CanSino contra a covid-19 deverá ser concluída na quinta-feira (11). Nesse período, são verificados se todos os documentos necessários estão disponíveis. Caso faltem informações, a agência poderá solicitar dados adicionais antes do início das análises.

Anvisa analisa novo pedido para a autorização de uso da vacina CanSino no Brasil (Imagem: Reprodução/Francescosgura/Envato)
Anvisa analisa novo pedido para a autorização de uso da vacina CanSino no Brasil (Imagem: Reprodução/Francescosgura/Envato)

Com os documentos completos, o prazo de análise previsto na legislação é de sete dias úteis, segundo a Anvisa. No entanto, esse prazo não considera o tempo do processo em status de exigência técnica, que é quando o laboratório precisa responder questões técnicas feitas pelos agentes do órgão regulador.

Vale lembrar que, em maio deste ano, outra empresa chegou a pedir o uso emergencial da vacina de dose única da CanSino no país, mas "o processo foi posteriormente encerrado pela Anvisa devido ao rompimento da relação comercial entre o laboratório chinês e a então representante no Brasil".

Vacina de dose única da CanSino contra a covid-19

O imunizante da CanSino contra a covid-19 é aplicado em dose única e produzido a partir de um adenovírus humano não replicante. Essa tecnologia usa um vetor viral, editado geneticamente para conter partes do vírus da COVID-19, e promover a imunidade contra a doença. No combate à pandemia, a vacina Covishield (Oxford/AstraZeneca) adota a mesma técnica.

No mundo, a Convidecia já é adotada na proteção contra a covid-19. Por exemplo, o uso está aprovado na Argentina, Chile, China, Equador, Hungria, Malásia, México e Paquistão.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos