Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,43
    -0,02 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.719,20
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    19.995,81
    -338,61 (-1,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,85
    -8,27 (-1,79%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.809,90
    -202,25 (-1,12%)
     
  • NIKKEI

    27.158,75
    -152,55 (-0,56%)
     
  • NASDAQ

    11.540,00
    -1,75 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0961
    -0,0174 (-0,34%)
     

ANTT regulamenta operação de ferrovias por autorização

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) anunciou nesta sexta-feira a regulamentação da operação de novas ferrovias por regime de autorização.

Um das resoluções aprovadas define que somente serão analisados pela ANTT requerimentos de ferrovias que liguem portos brasileiros e fronteiras nacionais, atravessem os limites de Estado ou território, componham o Subsistema Ferroviário Federal (SFF) ou cujos projetos façam conexão com outras ferrovias sob jurisdição da União.

A outra norma trata também de novos pátios e outras instalações.

O regime de autorização faz parte do novo marco legal para ferrovias, aprovado no fim de 2021, e é uma aposta do governo federal para atrair novos investimentos ao setor, ao facilitar o aproveitamento de trechos ociosos e construção de novos sem passar por uma licitação tradicional.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, as estradas de ferro autorizadas têm potencial de adicionar mais de 3,5 mil quilômetros de trilhos à rede ferroviária atual e trazer 50 bilhões de reais em investimentos.

Uma apresentação recente do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), órgão ligado ao Ministério da Economia, a investidores no exterior, mostra que já foram feitos mais de 100 pedidos para construção e operação de ferrovias por autorização.

(Por Aluísio Alves)