Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.261,43
    +1.093,25 (+2,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Antigos aliados do miliciano Ecko tentam retomar comunidade na Zona Oeste do Rio

·1 minuto de leitura

RIO - Desde a morte do miliciano Wellington da Silva Braga, o Ecko, a comunidade Dois Irmãos, em Curicica, na Zona Oeste do Rio, vem sendo disputada por criminosos ligados ao paramilitar e outros que eram desafetos do ex-chefe da maior milícia do estado. Nessa quinta-feira, foram registrados intensos confrontos no local. Segundo informações das polícias Civil e Militar, bandidos aliados à quadrilha de Ecko tentam retomar a comunidade.

Na semana seguinte à morte de Ecko, em junho, milicianos aliados a ele perderam o domínio da favela Dois Irmãos. Na ocasião, o chefe da comunidade era André Costa Barros, o André Boto. Os responsáveis pelos ataques ao local foram criminosos ligados a Edmilson Gomes Menezes, o Macaquinho. O criminoso já foi aliado de Ecko, mas acabou virando seu desafeto.

Nessa quarta, os aliados de Ecko e de André Boto, atualmente preso, atacaram os rivais na comunidade. Nas redes sociais, viralizaram vídeos que mostram criminosos armados, vestidos de preto, invadindo a favela. Houve intensa troca de tiros. Não há informações de mortos e nem de feridos.

Fontes das polícias afirmam que os criminosos ligados a André Boto nao conseguiram retomar a favela. Após os ataques, eles teriam saído da comunidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos