Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.309,11
    +1.641,45 (+1,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.912,05
    -320,15 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,65
    +1,22 (+1,43%)
     
  • OURO

    1.842,40
    +30,00 (+1,66%)
     
  • BTC-USD

    41.898,39
    +267,93 (+0,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    995,66
    +0,91 (+0,09%)
     
  • S&P500

    4.562,16
    -14,95 (-0,33%)
     
  • DOW JONES

    35.210,59
    -157,88 (-0,45%)
     
  • FTSE

    7.589,66
    +26,11 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.174,75
    -31,25 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1964
    -0,1107 (-1,76%)
     

Antigo satélite soviético cruza o céu do Sul brasileiro como bola de fogo

·2 min de leitura

Um antigo satélite soviético reentrou a atmosfera cruzando os céus de alguns estados do Sul do Brasil, no dia 3 de janeiro, por volta das 21h03. O satélite Cosmos 1437 permaneceu quase 40 anos em órbita e o momento de sua queda foi registrado por diversas câmeras.

Enquanto o satélite atravessava a atmosfera, ele foi observado em três estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná — além do Uruguai. A estação da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (BRAMON) na cidade catarinense de Monte Carlo registrou o evento no vídeo abaixo:

Nas redes sociais, há relatos de pessoas que confundiram o objeto com um bólido, aquele meteoro semelhante a uma bola de fogo. Alguns até pensaram se tratar da passagem de algum satélite Starlink, da SpaceX.

Mas, após análises de órbita e imagens, a BRAMON concluiu se tratar de um antigo satélite espião usado pela União Soviética, o Cosmos 1437. Ele foi lançado à órbita em 20 de janeiro de 1983 pelo foguete Vostok-2M, mas há muito tempo estava desativado.

O satélite soviético Cosmos 1437 antes de ser lançado em 1983 (Imagem: Reprodução/Anatoly Zak/RussianSpaceWeb.com)
O satélite soviético Cosmos 1437 antes de ser lançado em 1983 (Imagem: Reprodução/Anatoly Zak/RussianSpaceWeb.com)

Com o passar do tempo, qualquer objeto em órbita vai perdendo altitude — ou seja, gradualmente ele vai caindo. Por isso, a reentrada do satélite soviético não foi uma surpresa, pois já estava prevista para dia e horário em que ocorreu o evento.

Com base nas informações orbitais do satélite de três horas antes de sua reentrada, a Aerospace previu com grande precisão local e horário do evento. Então, o Cosmos 1437 atravessaria o Brasil por volta das 21h02 do dia 3 de janeiro.

Abaixo, você confere a reentrada do satélite pelas câmeras da Exoss Citizen Science, organização sem fins lucrativos que estuda e observa meteoros:

A reentrada do Cosmos 1437 não ofereceu nenhuma ameaça aos moradores das cidades por onde cruzou o céu. Boa parte do satélite queimou durante sua travessia pela atmosfera e qualquer pedaço que tenha sobrado disso provavelmente caiu no oceano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos