Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,65
    +0,04 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.752,90
    -3,80 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    47.651,23
    -520,57 (-1,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.209,85
    -23,43 (-1,90%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.502,50
    -15,25 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2021
    +0,0061 (+0,10%)
     

Antes mais valioso que Ford, grupo chinês de VE acumula perdas

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- As ações da Evergrande New Energy Vehicle voltaram a cair na terça-feira, ampliando perdas que eliminaram mais de US$ 80 bilhões este ano em valor de mercado da futura fabricante de veículos elétricos (VE).

A empresa listada em Hong Kong - que no pico da ação da montadora em abril valia mais do que a Ford, apesar de ainda não ter um único carro no mercado - foi impactada pela controladora China Evergrande Group. A incorporadora imobiliária disse na terça-feira que enfrenta problemas de liquidez enormes diante de US$ 300 bilhões em passivos.

A Evergrande também disse que “não fez nenhum progresso material” nos planos de vender participações em sua unidade de carros elétricos, que já foi um dos ativos mais valiosos da incorporadora. A ação da Evergrande NEV despencou 28% nas negociações de Hong Kong na terça-feira, para a mínima de 3,70 dólares de Hong Kong. A queda chega a 95% em relação às máximas.

No balanço divulgado no mês passado, a Evergrande NEV disse que talvez tenha que adiar a produção de automóveis a menos que possa garantir mais capital no curto prazo, o que torna sua ambiciosa meta de superar a Tesla como a maior fabricante de veículos elétricos do mundo ainda mais improvável.

As perdas contrastam com o forte rali em 2020 e início deste ano, quando os papéis mostravam ganho de 750%, transformando a empresa em símbolo da bolha em ações de veículos elétricos, puxadas pela aposta de investidores em empresas como Tesla e startups chinesas listadas nos Estados Unidos, como Li Auto, Xpeng e Nio.

Em abril, a Evergrande NEV chamou a atenção com um enorme showroom no centro do Salão do Automóvel de Xangai. Mas embora nove modelos tenham sido exibidos, nenhum ainda está disponível para venda e a perspectiva de produção em massa está cada vez mais distante.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos