Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.786,30
    +2.407,38 (+2,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.736,48
    +469,28 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,80
    +1,74 (+4,04%)
     
  • OURO

    1.806,00
    -31,80 (-1,73%)
     
  • BTC-USD

    18.849,16
    +397,20 (+2,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    374,04
    +4,28 (+1,16%)
     
  • S&P500

    3.635,41
    +57,82 (+1,62%)
     
  • DOW JONES

    30.046,24
    +454,97 (+1,54%)
     
  • FTSE

    6.432,17
    +98,33 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.093,00
    +187,75 (+1,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3970
    -0,0433 (-0,67%)
     

Ant Group pode levantar até US$34,4 bi em maior IPO do mundo

Por Julie Zhu e Scott Murdoch
·1 minuto de leitura
.
.

Por Julie Zhu e Scott Murdoch

HONG KONG (Reuters) - A Ant Group definiu nesta segunda-feira os termos de seu IPO, na qual a gigante de tecnologia financeira chinesa pretende levantar até 34,4 bilhões de dólares, a maior operação do tipo do mundo.

A Ant, apoiada pelo grupo de comércio eletrônico Alibaba, tem como objetivo captar cerca de 17,2 bilhões de dólares em Xangai e aproximadamente a mesma quantia em Hong Kong esta semana, disse a empresa nesta segunda-feira.

A companhia definiu o preço da listagem de Xangai a 68,8 iuans (10,27 dólares) por ação, enquanto na outra etapa da abertura de seu capital o preço definido foi de 80 dólares de Hong Kong (10,32 dólares) por ação.

Os 34,4 bilhões de dólares que a empresa pode levantar por meio da oferta deve superar o maior IPO já feito: o da petrolífera saudita Saudi Aramco, que captou 29,4 bilhões de dólares em dezembro passado.

O IPO avalia a Ant em mais de 313 bilhões de dólares, sem considerar opção de emissão de lote adicional equivalente a 15%.

A Ant planeja vender até 1,67 bilhão de ações na listagem de Xangai, o que deve ser o maior IPO da China, superando o recorde estabelecido pelo Banco Agrícola da China, que levantou 10,1 bilhões de dólares na bolsa de Shanghai em 2010, de acordo com dados da Refinitiv.

A empresa também venderá o mesmo número de ações em Hong Kong.