Mercado abrirá em 5 h 25 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,78
    +0,50 (+0,77%)
     
  • OURO

    1.833,90
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    57.110,11
    +1.494,05 (+2,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.548,32
    +1.305,64 (+538,01%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.970,44
    +22,45 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    28.142,80
    +128,99 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.147,51
    -461,08 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.295,50
    -50,50 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3379
    -0,0075 (-0,12%)
     

ANP diz que 17ª Rodada será em outubro, com bônus mínimo total de R$557,57 mi

·1 minuto de leitura
Edifício que sedia a ANP, no Rio de Janeiro (RJ)

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Brasil ofertará 92 blocos para exploração e produção de petróleo e gás natural, sob regime de concessão, por um bônus de assinatura mínimo somado de 557,57 milhões de reais, segundo edital da 17ª Rodada de Licitações, publicado nesta quinta-feira pela reguladora ANP.

A rodada, que ofertará áreas em quatro bacias sedimentares: Campos, Santos, Potiguar e Pelotas, está prevista para ocorrer em 7 de outubro.

Em uma hipótese de que todas as áreas sejam arrematadas sem ágio, seria a primeira vez em anos que uma rodada sob regime de concessão teria uma arrecadação abaixo da casa de bilhão de reais.

O edital e o modelo de contrato da 17ª Rodada serão encaminhados para apreciação do Tribunal de Contas da União (TCU), pontuou a ANP. Versões preliminares dos documentos passaram por processo de consulta e audiência públicas, nas quais foram recebidas contribuições do mercado e da sociedade.

(Por Marta Nogueira)