Mercado abrirá em 2 h 53 min
  • BOVESPA

    110.786,43
    +113,67 (+0,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.298,20
    -104,50 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,11
    -0,31 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.786,70
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    66.054,34
    +2.064,27 (+3,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.554,09
    +73,28 (+4,95%)
     
  • S&P500

    4.536,19
    +16,56 (+0,37%)
     
  • DOW JONES

    35.609,34
    +152,03 (+0,43%)
     
  • FTSE

    7.200,70
    -22,40 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.343,50
    -34,00 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4485
    -0,0711 (-1,09%)
     

ANP aprova resolução para redução de alíquotas de royalties para pequenas e médias empresas

·2 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A agência reguladora do setor de petróleo ANP aprovou nesta quinta-feira a publicação de resolução que regulamentará a diminuição da alíquota de royalties para até 5% como incentivo às empresas de pequeno e médio porte, informou a autarquia em comunicado à imprensa.

A expectativa com a nova resolução, segundo a ANP, é que haja aumento na atratividade econômica e continuidade da produção, com extensão da vida útil dos campos, mantendo seus benefícios socioeconômicos regionais, como geração de empregos, renda e arrecadação de tributos estaduais e municipais.

"Há ainda a perspectiva de aumento da participação de empresas de pequeno e médio portes nas atividades de exploração e produção, resultando em maior pluralidade de atores da indústria", disse a agência.

No caso de empresas de pequeno porte, a redução poderá ser de 10% para 5%, enquanto para as companhias de médio porte poderá ser de 10% para 7,5%.

A ANP pontuou que há atualmente, no setor de petróleo e gás, 19 empresas classificadas como de pequeno porte e 5 de médio porte no país, segundo critérios estabelecidos por regulação.

Além disso, existem 113 campos pertencentes a empresas de pequeno e médio portes, porém 15 campos não produziram em 2021.

"A regulamentação da redução de royalties será um incentivo à retomada da produção desses campos inativos", disse a agência, destacando porém que existem 38 campos em produção operados por empresas de pequeno porte e 60 de médio porte.

A agência afirmou ainda que a atuação dessas empresas no Brasil é um importante catalisador do desenvolvimento socioeconômico regional, em especial no interior do Nordeste. A redução de royalties terá potencial impacto sobre 52 campos no Rio Grande do Norte, 30 na Bahia, 13 em Alagoas, 10 no Espírito Santo, 7 em Sergipe e 1 no Maranhão, disse.

(Por Marta Nogueira)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos