Anfavea espera Inovar Auto regulamentado e Argentina

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Cledorvino Belini, declarou que o setor depende da regulamentação de itens técnicos no regime automotivo, o Inovar Auto, lançado no ano passado. O assunto foi pauta da reunião na semana passada com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Fernando Pimentel. "Isso deve sair nos próximos dias, em portarias dos ministérios envolvidos, ou seja, além do MDIC, o da Fazenda e o da Ciência e Tecnologia."

Outra pendência do setor é a renovação do acordo automotivo com a Argentina. "As reuniões começam e não sabemos as perspectivas dos dois países", disse. "Agora as relações estão indo bem. De repente dá uma esfriada, as coisas mudam, mas o importante é o horizonte de longo prazo, pois precisamos de fornecedores que vão produzir na Argentina e eles, com a insegurança atual, não vão", completou.

Belini retomou ainda o discurso antigo da perda da competitividade do setor industrial brasileiro e atribuiu o problema à política monetária internacional, com o aumento recente de liquidez de moedas estrangeiras. "O País procura um caminho de longo prazo para recuperar a competitividade, que começa pelo Inovar Auto, e uma política de atração de investimentos, pesquisa e inovação para desenvolver a engenharia para o setor e estimular a compra aqui no Brasil de componentes."

Já as previsões para 2013 para o setor são as mesmas divulgadas no fim do ano passado: produção de 3,49 milhões de unidades e vendas de até 3,97 milhões de veículos, altas de até 4,5% sobre 2012. "O grande desafio é setor bater a marca de 4 milhões de unidades vendidas."

Carregando...