Aneel endossa impacto zero de Celesc para concessões

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, declarou nesta sexta-feira que as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) têm "impacto zero" no pacote de renovação das concessões. Os acionistas da companhia catarinense votaram mais cedo, em assembleia geral extraordinária, por recusar a adesão aos termos de renovação antecipada das concessões das usinas de Bracinho, Garcia, Cedros, Salto, Ivo Silveira, Palmeiras e Pery.

Ao chegar para o evento de aniversário de 15 anos da agência, Hubner disse que parte desses ativos venceu ou está para vencer, e haverá nova licitação pelo governo já em 2013.

Pouco antes, também na chegada para o evento, o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, havia dito a jornalistas que a decisão da Celesc tem impacto "pequeno" no pacote de renovação.

O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Zimmermann, também presente para a comemoração da Aneel, disse desconhecer a decisão da Celesc. Perguntado se a não adesão da empresa pode prejudicar o resultado do pacote de redução do custo de energia, o secretário respondeu apenas que "não", e que a companhia tem até o dia 4 (terça-feira) para se pronunciar.

Carregando...