Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.299,08
    +908,52 (+1,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Aneel aprova sistema de baterias da Cteep, o 1º em larga escala, diz empresa

·1 min de leitura
Linhas de transmissão de energia em Santo Antonio do Jardim

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira o primeiro projeto de armazenamento de energia em baterias em larga escala do sistema de transmissão brasileiro, da ISA Cteep, disse a empresa em nota.

O projeto será instalado na subestação Registro (SP), uma das responsáveis pelo abastecimento do litoral sul paulista.

"O projeto é um marco histórico para o setor elétrico e servirá como um laboratório de inovação, promovendo debates sobre como inserir armazenamento de energia em baterias, sobretudo pela sua capacidade de resposta imediata e por sua elevada flexibilidade operativa, necessária à rede de transmissão", disse o diretor-presidente da ISA Cteep, Rui Chammas, em nota.

O investimento autorizado pelo regulador é de cerca de 146 milhões de reais, e a previsão de entrega da obra é novembro de 2022, a fim de atender à demanda do Verão a partir de 2022/2023.

A Receita Anual Permitida (RAP) devido à implantação do empreendimento será de aproximadamente 27 milhões de reais, segundo a companhia.

Baterias de lítio serão instaladas em uma área de aproximadamente 4 mil m², com porte equivalente a cerca de 30 contêineres, e terão 30 MW de potência instalada, o que garante o atendimento da demanda máxima do Litoral Sul, de aproximadamente 400 MW, beneficiando em torno de 2 milhões de pessoas, segundo nota da companhia.

"A tecnologia vai atuar nos momentos de pico de consumo, como um reforço à rede elétrica, assegurando energia adicional por até duas horas...", disse a empresa.

(Por Roberto Samora)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos