Mercado fechado

Androids velhos perderão acesso a quase 30% da internet em 2021

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

A validade de certificados de segurança usados em cerca de 30% da internet vence no ano que vem e, segundo a certificadora Let’s Encrypt, o problema deve afetar especialmente celulares Android com versões anteriores à 7.1.1. Apesar do problema atingir diretamente o navegador padrão do sistema operacional, a empresa lista uma alternativa para os smartphones defasados.

Essa questão tem origem no surgimento da Let’s Encrypt, autoridade de certificação gratuita e aberta, patrocinada por gigantes como Google, Facebook, Cisco, Mozilla, GitHub, IBM, RedHat e muito mais.

Para viabilizar seu certificado — registro que serve para atestar a identidade do servidor ao qual o celular ou PC está conectado — a empresa fechou uma parceria com outra certificadora, a IdenTrust. O negócio permitiu que os programas e sistemas operacionais reconhecessem a autenticidade das páginas atestadas pela Let’s Encrypt.

Após emitir mais de um bilhão de certificados e se tornar uma das emissoras mais utilizadas na internet, com estimativas na casa dos 30% dos servidores da rede, o certificado original usado pela empresa irá expirar em setembro de 2021.

A solução é teoricamente simples, bastando reconhecer o chamado certificado-raiz da Let’s Encrypt, mas é uma tarefa a cargo das desenvolvedoras dos sistemas no PC ou celular. Isso já foi feito por versões atualizadas do Windows, Linux, macOS, iOS, Android e pelo navegador Firefox.

Versões desatualizadas do Android porém, não contam com o certificado. O resultado é que páginas atestadas pela empresa não serão reconhecidas como legítimas ou seguras pelo sistema móvel.

Painel de “fragmentação” do Android (Imagem: reprodução/Google)
Painel de “fragmentação” do Android (Imagem: reprodução/Google)

Segundo as estatísticas fornecidas pelo Google em seu sistema de desenvolvimento de apps para Android, cerca de 33,8% dos smartphones equipados com o sistema ainda usam versões anteriores a 7.1.

Para usuários que fazem parte da estatística, o Let’s Encrypt recomenda o uso do navegador Firefox Mobile (Play Store) como alternativa. O aplicativo utiliza uma lista própria de certificados-raiz e é compatível com versões do sistema Android superiores a 5.0.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: