Mercado fechará em 1 h 30 min

Android TV deixará de ter suporte a apps APK

O formato de aplicativos Android App Bundle (AAB) também será adotado na Android TV, anunciou o Google. A partir do ano que vem, os apps distribuídos para as smart TVs que rodam o sistema da gigante adotarão o padrão no lugar do tradicional Android Package Kit (APK).

A mudança coloca a distribuição de aplicativos no Android TV sob os mesmos padrões da Play Store para smartphones Android. O formato AAB é mais leve — poupa cerca de 20% de armazenamento, segundo o Google — e tem suporte à função de arquivamento, recurso que possibilita guardar o aplicativo de forma mais compacta, recuperando cerca de 60% do espaço tomado pelo programa originalmente.

O AAB é um formato mais moderno e versátil que o tradicional APK (Imagem: Reprodução/Android)
O AAB é um formato mais moderno e versátil que o tradicional APK (Imagem: Reprodução/Android)

“Nas últimas décadas, a TV se transformou de navegação linear de canais para conteúdo sob demanda com experiências em vários aplicativos. Hoje, mais de 10 mil aplicativos estão disponíveis no Android TV OS”, destacou o Google em comunicado. “Embora o software tenha crescido exponencialmente, o hardware da TV permaneceu limitado em capacidade e em comparação com seus equivalentes portáteis”, completou.

Apps menores são importantes

Enquanto smartphones são geralmente equipados com armazenamento interno de 64 GB ou mais, fabricantes de smart TVs não adotam a mesma estratégia e acabam dedicando somente 8 GB de memória para os aplicativos. O espaço mais limitado pode interferir significativamente na experiência do usuário, fazendo com que programas sejam desinstalados para instalar outros com mais frequência.

Geralmente, fabricantes de smart TVs não se equipam modelos com muito armazenamento interno para aplicativos (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Geralmente, fabricantes de smart TVs não se equipam modelos com muito armazenamento interno para aplicativos (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Exigir que aplicativos adotem um formato mais econômico favorece os consumidores, já que pode permitir a instalação de mais programas simultaneamente. Além disso, com a opção de arquivamento, o utilizador pode colocar aplicativos “na gaveta” enquanto eles não são tão importantes e, assim que necessário, puxá-los de volta com mais agilidade, sem precisar instalar de novo.

Mudança prevista

Desde o anúncio em junho de 2021, já se previa a implementação do formato AAB para mais plataformas do ecossistema Android além dos portáteis. Em comparação com o APK, o novo padrão é mais versátil, possibilita downloads mais rápidos e ocupa menos espaço na memória.

No celular, porém, a adição levantou uma polêmica: o Android App Bundle é um formato exclusivo da Play Store. Sendo assim, para garantir a distribuição do programa na loja do Google e em outras plataformas, ele precisa ter duas versões do mesmo software — uma APK, a outra AAB.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: