Mercado abrirá em 17 mins
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,35
    -1,21 (-1,71%)
     
  • OURO

    1.828,60
    +14,50 (+0,80%)
     
  • BTC-USD

    38.487,72
    +173,16 (+0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    940,24
    -3,20 (-0,34%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.121,71
    +15,99 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.029,75
    -16,50 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1756
    +0,0101 (+0,16%)
     

Android poderá guardar versão digital do cartão de vacina da COVID-19

·2 minuto de leitura

Uma pequena atualização na API Passes, do aplicativo Google Pay, vai permitir o armazenamento de um cartão virtual de vacinação no Android. A ideia é facilitar o registro de detalhes sobre o processo de imunização, como o nome do paciente, as datas das doses, o lote e o fabricante da vacina usada para combater a COVID-19.

A companhia já teria fornecido o acesso a organizações de saúde, agências governamentais, bem como autoridades de saúde pública. Isso significa que os desenvolvedores de tais órgãos são capazes de criar toda a estrutura necessária para emitir os cartões digitais de vacinação, o que deve eliminar o uso de papel e facilitar o controle centralizado da aplicação dos imunizantes.

O cartão fica armazenado no dispositivo e sem contato com a internet (Imagem: Divulgação/Google)
O cartão fica armazenado no dispositivo e sem contato com a internet (Imagem: Divulgação/Google)

O Passes é uma API do Google Pay usada para armazenar cartões que não são de débito ou crédito, como bilhetes de passagens aéreas, clubes de vantagens ou de redes varejistas. Ele pode ajudar médicos a identificarem qual vacina foi aplicada naquele paciente que teve reação alérgica ou para autoridades controlarem a entrada e a saída de pessoas nos aeroportos.

Não é necessário baixar o app Pay para armazenar o comprovante digital de vacinação. Adquiridas as informações, via QR Code, por exemplo, elas poderão ser acessadas por meio de um atalho na tela inicial do aparelho, sem a necessidade de conexão com a internet.

Para quem teme pela privacidade, o Google explica que tudo fica apenas no aparelho e ninguém mais terá acesso ao cartão digital. Esse serviço não compartilha dados com terceiros nem com nenhum outro app da empresa, e também não será usado para fins de propaganda nem com qualquer objetivo comercial.

Por enquanto, o serviço está disponível apenas nos EUA, mas a companhia garnate estar em negociação para levar a API para outros países em breve. Como é algo restrito ao Google Pay, não há qualquer previsão de expansão para celulares da Apple.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos