Mercado fechará em 6 h 5 min
  • BOVESPA

    114.046,35
    +338,59 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.575,61
    -158,43 (-0,33%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,16
    +2,05 (+2,33%)
     
  • OURO

    1.781,20
    +4,50 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    23.488,63
    +86,96 (+0,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    559,36
    +1,63 (+0,29%)
     
  • S&P500

    4.269,87
    -4,17 (-0,10%)
     
  • DOW JONES

    33.898,54
    -81,78 (-0,24%)
     
  • FTSE

    7.520,94
    +5,19 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.496,75
    +3,50 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2628
    +0,0036 (+0,07%)
     

Android bloqueará falsas versões do WhatsApp, incluindo as instaladas

Apps são oferecidos como alternativas ao WhatsApp original (Getty Images)
Apps são oferecidos como alternativas ao WhatsApp original

(Getty Images)

  • Android bloqueará versões falsas do WhatsApp, mesmo que já estejam instaladas;

  • Dentre as imitações, estão apps como GB WhatsApp, Hey WhatsApp e WhatsApp Plus;

  • Plataformas oferecem recursos adicionais, mas roubam dados dos usuários.

O sistema Android, pertencente ao Google, começará a bloquear, de forma automática, falsas versões e imitações do WhatsApp. O objetivo é impedir que os usuários instalem vírus em seus celulares ao buscaram, em apps semelhantes, recursos e experiências adicionais não oferecidos pela plataforma oficial.

A decisão, anunciada por Will Cathcart, diretor do WhatsApp, foi tomada depois que a empresa descobriu a existência de diversos aplicativos maliciosos, divulgados como alternativas ao mensageiro. Na maioria das vezes, os usuários precisavam baixá-los em sites de terceiros, e não pela Play Store.

Na lista, estão plataformas como GB WhatsApp, Hey WhatsApp, YoWhatsApp e WhatsApp Plus, criadas pela HeyMods. Dentre os recursos adicionais, há possibilidade de alterar cores e fontes da interface e enviar arquivos pesados.

O que os usuários não sabiam é que tais aplicativos também são usados para roubar dados pessoais, armazenados nos telefones. “Lembrete aos usuários do WhatsApp que baixar uma versão falsa ou modificada nunca é uma boa ideia. Esses aplicativos parecem inofensivos, mas podem agir contra as garantias de privacidade e segurança [do aplicativo]”, disse Cathcart no Twitter, em uma thread em que explica todos os perigos apontados pelo estudo feito em parceria com o Google.

Agora, não só o download desses apps será bloqueado, como as versões instaladas nos smartphones serão desativadas. A ação acompanha uma recomendação da Meta para que o usuário instale a versão oficial do WhatsApp.

De acordo com Cathcart, a empresa também tomará as ações legais contra a HeyMods e outros desenvolvedores de edições modificadas, ao passo que continuará identificando versões maliciosas para que sejam automaticamente bloqueadas. O objetivo é impedir a disseminação de malware no ecossistema do Android.

Com informações do Canaltech

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos