Mercado fechará em 7 mins
  • BOVESPA

    116.056,39
    -78,07 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.128,97
    +699,22 (+1,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,22
    +2,59 (+3,10%)
     
  • OURO

    1.734,20
    +32,20 (+1,89%)
     
  • BTC-USD

    20.119,86
    +606,81 (+3,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,43
    +11,00 (+2,47%)
     
  • S&P500

    3.785,17
    +106,74 (+2,90%)
     
  • DOW JONES

    30.274,30
    +783,41 (+2,66%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    +776,42 (+2,96%)
     
  • NASDAQ

    11.617,75
    +332,00 (+2,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1705
    +0,0966 (+1,90%)
     

Android 14 promete acabar com falta de internet em áreas remotas

O Android 14 oferecerá suporte à conexão por satélite para ajudar na democratização da internet no mundo. A informação foi repassada pelo vice-presidente sênior de plataformas e ecossistemas do Google, Hiroshi Lockheimer, na quinta-feira (1). A ideia seria unir esforços dos desenvolvedores do sistema operacional à T-Mobile (empresa de telefonia) e à SpaceX para acabar com as chamadas "zonas mortas".

A conexão via satélite seria realizada diretamente com o Starlink V2, eliminando assim necessidade de espalhar torres de telefonia celular pelas cidades. Esse modelo antigo de distribuição privilegia os moradores das grandes cidades e deixa pessoas da zona rural ou de áreas remotas sem internet móvel.

Lockheimer prometeu que a experiência do usuário seria totalmente reformulada com esse novo método de acesso. Ainda não está claro, quais seriam os benefícios nem se questões ambientais, como chuvas e nevascas, poderiam influenciar na velocidade da ligação.

O executivo relembrou o primeiro lançamento da empresa, em 2008, quando era difícil fazer os telefones funcionarem com a tecnologia 3G e Wi-Fi ao mesmo tempo. Na época, os principais aparelhos, tablets em especial, eram vendidos somente com suporte a internet móvel ou apenas com internet sem fio. Modelos que exigiam Wi-Fi eram mais baratos, mas ficavam dependentes de um ponto de acesso para se conectar.

iPhone também poderia ter conexão via satélite

Rumores recentes apontam que a conectividade via satélite também poderia funcionar no novíssimo iPhone 14. A Apple já teria até concluído o teste de hardware, com o propósito de fazer eventuais ajustes antes dos celulares passarem à fase da produção em massa.

Se isso for verdade, o iOS 16 também seria compatível, deixando os dois principais sistemas operacionais móveis do planeta preparados para a ligação ao Starlink V2 no próximo ano. Não há, por enquanto, nenhuma informação oficial da gigante de Cupertino sobre isso, logo apenas o Google está confirmado.

Elon Musk tuitou recentemente sobre o progresso do novo satélite da SpaceX. Segundo ele, a velocidade de conexão deve ficar entre 2 e 4 MBits por área. Não chega nem próximo do potencial do 5G, mas seria suficiente para envio de mensagens de texto e realização de chamadas de voz.

A expectativa é de oferecimento inicial do acesso sem fio à web em partes remotas dos Estados Unidos. Em seguida, a T-Mobile ofereceria o suporte a mensagens de texto até o fim do segundo semestre de 2023. Após a total implementação, viria a oferta de serviços de voz e dados, possivelmente a partir de 2024.

O Android 13 foi lançado pelo Google em agosto de 2022, mas os desenvolvedores já planejam a versão 14. O primeiro beta deve ser testado em abril de 2023, portanto é muito provável que a equipe já esteja a postos para deixar o suporte à conexão via satélite pronto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: