Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,88 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,40 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    30.047,40
    +576,42 (+1,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,80 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

Android 13 será mais rígido com apps baixados de fontes desconhecidas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Android 13 será ainda mais rígido com aplicativos baixados de fontes desconhecidas. Uma recente descoberta mostrou que o sistema operacional não permitirá que programas baixados fora de lojas oficiais acessem a Accessibility API, um conjunto de ferramentas internas do SO pensadas para viabilizar o uso de funções de acessibilidade, mas poderosa o suficiente para abrir brechas para malwares.

Essa restrição, porém, nem é uma surpresa tão grande: recentemente, o Google demonstrou atenção aos acessos indevidos dessa API ao cortar de vez a utilização dela por apps que gravam ligações. A decisão desagradou a comunidade de desenvolvedores por parecer um tanto arbitrária, já que abre exceções para apps de fabricantes e do próprio Google.

A Accessibility API estará bloqueada por padrão para apps baixados em fontes desconhecidas (Imagem: Reprodução/Esper)
A Accessibility API estará bloqueada por padrão para apps baixados em fontes desconhecidas (Imagem: Reprodução/Esper)

A Accessibility API é um importante padrão para controle do sistema operacional — por isso, ela seria tão importante. Ela é utilizada por ferramentas como o TalkBack, um leitor de tela nativo do Android, mas também garante outras facilidades para promover acessibilidade.

Porém, nem todo aplicativo precisa que ela seja habilitada e, às vezes, essa API é utilizada como forma de contornar limitações do SO — como é o caso dos apps gravadores. Quando o programa é baixado por fontes desconhecidas, não se sabe exatamente o que está contido nele e, por isso, o Google optou por restringir o acesso à interface.

Somente para apps de fontes desconhecidas

Contudo, fique tranquilo: a restrição não se aplica a todos os downloads fora da Play Store. Como ressalta o site Esper, o limite só atinge apps baixados por fontes desconhecidas — um APK baixado por um site qualquer, por exemplo. Lojas alternativas de boa credibilidade ainda podem distribuir apps com acesso aos recursos internos.

Quando detectado um app de fonte desconhecida, o processo de concessão de permissões será interrompido pelo aviso do sistema. “Permissão restrita. Para sua segurança, essa configuração não está disponível”, explica o alerta. Não há o que fazer senão apertar “OK”.

O Google explica que o processo de verificação de fonte de download acontece durante a instalação e que essa função deve, de fato, chegar ao Android 13.

Quando lança o Android 13?

Atualmente em sua primeira versão beta, o Android 13 segue sem previsão de lançamento. Entretanto, se tudo der certo e o Google seguir a tradição, o sistema deve ser liberado entre setembro e outubro deste ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos