Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.722,23
    -1.265,28 (-3,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Android 12 | 3 recursos de privacidade presentes na atualização

·3 minuto de leitura

Na última quarta-feira (18), o Android 12 foi formalmente apresentado pelo Google. Durante o seu maior evento do ano, a dona do sistema entusiasmou os fissurados por segurança com o que chama de "privacidade por essência", conceito que busca mesclar os mecanismos de segurança ao cotidiano de forma natural.

O Android 12 foi construído a partir da ideia de o celular ser uma ferramenta pessoal, portanto, deve refletir a personalidade do seu portador em visual e o proteger onde for possível. Em matéria de segurança, as melhorias integradas ao SO prometem mais controle para o usuário sobre o que acontece dentro do celular e, nos bastidores, prepara terreno para futuras adições ainda mais interessantes.

1. Painel de Privacidade

Desse conceito, o Google desenvolveu o Painel de Privacidade, uma área dedicada ao controle de permissões, para você ficar de olho em aplicativos que acessam recursos especiais do sistema. Dentro dela, o usuário pode monitorar quais aplicativos solicitaram a câmera, vasculharam arquivos pessoais ou captaram som através do microfone (entre vários outros recursos) nas últimas 24 horas.

Se algo parecer estranho, não é preciso ir muito longe para revogar permissões. Do próprio painel é possível gerenciar as concessões dos aplicativos e interromper o uso incoerente da câmera por algum app, por exemplo. Versões anteriores do Android conviviam com o controle íntimo de permissões, mas não eram capazes de denunciar quando elas eram acionadas; o Android 12 supre essa demanda, ao mesmo tempo que herda funções de antecessores — como a redefinição automática de permissões de apps inativos.

2. Aviso sobre acesso a microfone e câmera

Uma das ramificações do centro de privacidade é o monitoramento em tempo real de recursos do aparelho — em especial câmera, microfone e localização. Sempre que um aplicativo acionar alguma dessas ferramentas, o Android exibirá um ícone na barra superior e denunciará o bisbilhoteiro.

O aviso ficará logo ao lado das notificações na barra superior (Imagem: Reprodução/Google)
O aviso ficará logo ao lado das notificações na barra superior (Imagem: Reprodução/Google)

Quem vem do iPhone pode notar semelhanças deste recurso com outra ferramenta nativa do iOS. Na mais recente versão do sistema da Apple, a barra de notificações também dedura aplicativos acessando componentes do sistema, exatamente nos moldes do Android 12.

Nesse sentido, também há os “interruptores” de acesso às câmeras e microfone, adicionados ao menu de Configurações Rápidas. Logo a partir da bandeja de notificações, o usuário pode suspender o acesso de qualquer aplicativo aos componentes do smartphone, mesmo se tiver autorizado anteriormente.

3. Localização aproximada

Se compartilhar sua posição em tempo real é um problema, o Android 12 também trará uma solução. Ao invés de fornecer seu ponto exato no mapa, você pode mascarar sua localização com uma aproximação da área em que se encontra.

(Imagem: Divulgação/Google)
(Imagem: Divulgação/Google)

Esta será uma das alternativas do compartilhamento de localização do aparelho e poderá ser alternada a qualquer momento. Como isso pode ajudar você? Exatamente no fornecimento de informações imprecisas para aplicativos que não necessitam da sua localização exata, mas que dependem de alguma estimativa para funcionar.

Obviamente, isso não é o caso de aplicativos de delivery ou carona, mas pense que apps de previsão do tempo ou o próprio Google, embora não precisem da sua exata posição, ainda têm ela em mãos para aprimorar resultados. Com a novidade, dá para segmentar esse privilégio cedido aos aplicativos, fornecendo apenas o que eles demandam para funcionar, sem que invadam sua privacidade sem necessidade.

Um pacote completo de proteções

O Google se comprometeu a guardar suas informações à sete chaves dentro do celular, tratando-as com a devida discrição e de forma transparente. O Private Compute Core atua nesse sentido e, dentro dele, várias outras ferramentas serão implementadas. Algumas delas, inclusive, trabalhadas diretamente com inteligência artificial.

Mais novidades sobre segurança podem estar a caminho, por isso, o Android 12 pode não parar por aí. Agora, o sistema entrou em seu período Beta e receberá atualizações até agosto — mês em que deve finalmente alcançar a estabilidade. Por enquanto, não há previsão oficial para o lançamento do Android 12, mas o Google pode manter a janela do antecessor e liberar a atualização já em setembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: