Mercado fechará em 2 h 22 min

Android 11: confira todas as novidades da versão Beta do novo sistema

Rubens Eishima

Em 2020, o Google irá lançar o Android 11, nova versão de seu sistema operacional para smartphones e tablets. Será o sucessor do Android 10, disponibilizado ao público em setembro de 2019, e a primeira versão Beta do sistema foi liberada hoje (10). Confira agora todas as informações sobre a nova versão do sistema mais usado no mundo.

Android 11 Beta

O Google liberou hoje (10), a primeira versão Beta do Android 11. Essa versão é conhecida entre os desenvolvedores como um preparativo para a versão estável do sistema, com o objetivo de garantir o funcionamento dos novos recursos e corrigir bugs.

Quem quiser testar o Android 11 Beta precisará ter um desses smartphones:

A instalação é feita manualmente pelo site Android Flash Tool, com os links liberados pelo Google para cada aparelho compatível. É preciso antes fazer algumas configurações no celular, que estão listadas com os demais passos na página da ferramenta (já em português).

Se você não está familiarizado com instalações manuais do Android, e também quer evitar usar versões instáveis do sistema no seu celular, recomendamos que você aguarde a liberação das versões beta que chegarão por Wi-Fi nos próximos meses.

Android 11: novidades da versão Beta

Mensagens prioritárias: a área de notificação ganhou a opção de alterar a prioridade das mensagens de contatos específicos — por exemplo, um amigo na festa ou parente no hospital — para que você não perca nenhuma mensagem. As notificações prioritárias são exibidas até mesmo durante o modo “Não Perturbe”.

(Imagem: Divulgação/Google)

Permissões que expiram: uma alteração discreta, mas importante é a redefinição de permissões dos aplicativos sem uso há muito tempo. A mudança é útil no caso de apps instalados para uma ocasião específica ou ainda para aplicativos que mudaram a sua política de privacidade, ou tiveram problemas de segurança, por exemplo.

Controle para casas conectadas: quem “smartizou” seu lar e agora encara uma série de aplicativos diferentes para controlar os dispositivos pela casa pode ganhar um descanso com o Android 11. Aparelhos compatíveis com o sistema podem ser controlados a partir de um novo menu, ativado com um pressionamento demorado no botão de energia. A nova tela pode incluir controles como ajuste de temperatura, controle de acesso em portas e acendimento de luzes.

(Imagem: Divulgação/Google)

Cartões de crédito, débito e embarque: o mesmo menu das casas inteligentes concentra outros itens, como formas de pagamento cadastradas no Google Pay e cartões de embarque de passagens.

GBoard com IA: o Google anunciou também que o teclado GBoard passa a oferecer sugestões de texto e emoji com uso de inteligência artificial, sem que os dados trafeguem pelos servidores da empresa.

Controles multimídia aprimorados: os controles de reprodução de áudio e vídeo foram reformulados e, segundo o Google, facilitam a troca do dispositivo no qual a mídia é tocada. Por exemplo, agora é possível alternar a reprodução de uma música do fone de ouvido para um alto-falante.

(Imagem: Divulgação/Google)

Gravador de tela nativo: se você via seus amigos com iPhone fazendo isso com muita facilidade, agora poderá fazer o mesmo no Android. A nova versão do sistema traz um gravador de tela embutido e provavelmente vai simplificar a vida do usuário na medida em que complica a vida dos desenvolvedores de apps que executam essa função.

As novidades do Android 11 listadas pelo Google incluem ainda atualização do acesso por voz a um aparelho e uma melhoria na ferramenta de compartilhamento do sistema.

Android 11: outras funções conhecidas

Abaixo, listamos as novidades do sistema que já eram conhecidas a partir de versões prévias do sistema operacional lançadas anteriormente:

Bolhas de notificações: o Google vai tentar de novo introduzir um recurso que apareceu no beta do Android 10 e acabou não vingando. São as bolhas de notificação, parecido com o que já é usado pelo Facebook no Messenger. O usuário poderá manter conversas de mensageiros acessíveis na tela enquanto acessam outras telas.

(Imagem: Divulgação/Google)

Inserção de imagens em respostas por notificações: também será possível colar imagens nas respostas de mensageiros pelas notificações.

Suporte para diferentes tipos de telas: o Google também vai facilitar a programação de apps prevendo não só os furos na tela (para a câmera frontal), mas também as laterais curvas. Mais do que isso, vai oferecer recursos para que os aplicativos aproveitem as telas que realmente se curvam para as laterais, como acontece com o Mate 20 Pro e o Vivo NEX 3, por exemplo.

Histórico de notificações: perdeu uma notificação importante, ou dispensou alguma coisa sem querer e quer saber o que foi? No Android 11 isso será possível com um histórico das notificações que você dispensou, com conteúdo e horário.

Card de preferências de notificações ampliado: o ícone do app para o qual você abre o menu de preferências — onde pode, por exemplo, desativar as notificações — está maior.

Ícone do app nas notificações aumentou (dir.) (imagem: 9to5Google/reprodução)

Volume mudou de nome: quando você abre o card de volume de mídia, o título mostrado agora é ‘sound’ (“som”), em vez de ‘volume’.

Apps mais leves: a partir do Android 11, o Google vai dar preferência a imagens HEIF, que são mais leve que os GIFs. Isso deve melhorar a fluidez em animações, já que serão imagens de tamanho reduzido para processar. Além disso, um novo decodificador NDK vai ajudar no processo de reduzir os tamanhos dos APKs.

Atualizações de segurança via Play Store: outro recurso que visa a redução de dados é a disponibilização de atualizações de segurança via Google Play Store. São updates que não dependem das fabricantes, e vão também aumentar a segurança dos dispositivos.

Recursos para 5G: o Android 11 tem várias novidades específicas para aproveitar melhor as novas redes 5G. Uma nova API permite que o sistema estime a largura de banda upstream e downstream na rede, enquanto outra libera o uso de dados no caso de não ter restrição de dados da franquia.

Seta nas notificações ficou maior: o ícone que mostra quando uma notificação pode ser expandida (e, depois, contraída) aumentou consideravelmente de tamanho.

Seta para expandir notificações foi ampliada (dir.) (imagem: 9to5Google/reprodução)

Compartilhamento de internet cabeada: nas opções de roteamento de internet, além do Wi-Fi e Bluetooth, agora é possível compartilhar a rede por um cabo USB-C para Ethernet.

Notificações: todas podem ser descartadas agora, até mesmo aquelas em andamento, muito comuns em apps que rodam em segundo plano.

Desfazer remoção de apps da tela de recentes: a mais recente versão beta do Android 11 tem um gesto para o usuário trazer de volta um app recente que tenha acabado de dispensar. Só funciona com um que tenha sido recentemente removido, mas já é alguma coisa para você retomar um aplicativo descartado da tela sem querer.

Ajuste na sensibilidade das laterais: o Google também incluiu um novo ajuste para o nível de sensibilidade do gesto na lateral do aparelho, podendo ser mais baixo em um lado e mais alto no outro. O usuário pode arrumar da maneira que preferir, escolhendo como é a sensibilidade no lado esquerdo e como será no direito. A configuração vai valer para todos os apps, segundo o sistema.

Menu pop-up de captura de tela: o Android 11 traz uma nova interface para a janelinha que aparece quando o usuário faz uma captura de tela. Bem menor, e, ao menos por enquanto, sem a opção de rolar para capturar mais conteúdo.

Novo menu de captura de tela (Foto: Reprodução/9To5Google)

Lista de apps recentes redesenhada: temos algumas novidades na tela de apps recentes, além da possibilidade de desfazer o fechamento de um deles. Em vez de mostrar uma lista de aplicativos muito usados, agora há dois atalhos: captura de tela e compartilhar.

Além disso, será possível agendar o modo escuro e fixar apps no menu de compartilhamento e manter o Bluetooth ligado caso você ative o modo avião no momento em que tiver um dispositivo conectado e ativo. Apps que utilizem a câmera poderão ativar uma espécie de não perturbe temporário, para evitar que uma notificação atrapalhe a gravação de um vídeo ao vibrar.

Há ainda melhorias no serviço de triagem de chamadas, que amplia as opções para o usuário em apps de identificação de chamadas. Também há melhorias de Wi-Fi, com melhor gerenciamento das redes sugeridas para os desenvolvedores e mais recursos para o usuário se conectar a redes públicas.

Android 11: data de lançamento

A data de lançamento da versão final do Android 11 ao público ainda não foi revelada. Para efeito de comparação, as versões 9 e 10 do Android foram lançadas a público, respectivamente, em agosto de 2018 e setembro de 2019. Há a possibilidade de que o lançamento ocorra entre esses meses.

O anúncio da data tradicionalmente acontece na conferência Google I/O, que teve a sua edição 2020 cancelada devido à pandemia da COVID-19. O evento, que aconteceria originalmente entre os dias 12 e 14 de maio, é usado para anunciar também as principais novidades do sistema, principalmente para que desenvolvedores de aplicativos não sejam surpreendidos com alterações de compatibilidade.

Fonte: Canaltech