Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,34
    -0,37 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.629,30
    -4,10 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    19.115,60
    +408,63 (+2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.315,50
    -61,25 (-0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1805
    +0,0829 (+1,63%)
     

Andor | Quando a nova série de Star Wars se passa?

Vamos combinar que entender a cronologia de Star Wars nem sempre é tarefa fácil. Cada filme ou série que chega se passa em um momento da saga, o que torna a missão de compreender onde cada peça se caia um tanto quanto complicada, principalmente para quem não é tão fissurado por essa galáxia muito, muito distante. E, com Andor, as coisas não são diferentes.

O novo seriado que chega ao Disney+ nesta quarta-feira (21) é um prequel de um prequel — ou seja, se passa antes dos eventos de Rogue One: Uma História Star Wars, que já era um capítulo que antecede os eventos de Uma Nova Esperança. Isso faz com que a nova série se passe em um período bastante específico da franquia.

Ao mesmo tempo, essa grande salada cronológica de Star Wars também coloca Andor acontecendo em paralelo com outras histórias que a gente já conhece. E esse é um detalhe importante, pois pode ditar alguns dos easter eggs e surpresas que a nova produção pode apresentar ao longo da temporada.

Série é prequel do prequel de Uma Nova Esperança (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)
Série é prequel do prequel de Uma Nova Esperança (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)

Momento exato

Como já havia sido antecipado pela própria Lucasfilm, Andor se passa cinco anos antes dos acontecimentos de Rogue One e Uma Nova Esperança — o que significa que vamos estar exatamente no ano de 5 BBY, ou seja, antes da Batalha de Yavin e a destruição da Estrela da Morte.

Esse é um período bastante específico e significativo dentro da mitologia de Star Wars. Não só por anteceder momentos importantes e que os filmes já nos mostraram, mas por ter muita coisa acontecendo na galáxia para culminar naquilo que a gente já sabe.

Estamos falando de uma época de hegemonia para o Império, que segue conquistando planetas e sistemas sem encontrar grande resistência. O Senado ainda não foi dissolvido, embora muitos políticos já tenham sido corrompidos e cooptados para apoiarem o Imperador. Os poucos nomes de oposição são monitorados e o clima de tensão é crescente.

Andor se passa no período de auge do Império (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)
Andor se passa no período de auge do Império (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)

E isso acontece não só entre os figurões, mas também na sociedade comum. A violência dos stormtroopers nas áreas dominadas e até mesmo de forças policiais legitimadas pelo discurso virulento do governo alimentam o medo na vida do cidadão comum, que está sob constante vigilância — o que ajuda também a fomentar a insatisfação e o espírito de revolta de alguns poucos.

Por isso mesmo, em 5 BBY, já temos algumas células e organizações rebeldes atuando aqui e ali, embora não de forma centralizada. A Aliança Rebelde como conhecemos só vai ser criada três anos mais tarde, então tudo ainda é muito cru e pouco centralizado.

Parte disso é mostrado em Star Wars: Rebels, animação que se passa no mesmo período. E, pelo que os trailers de Andor já apresentaram, a série deve se aproveitar desse grande caldeirão de problemas para plantar a semente que vai resultar no rebelde que Rogue One nos mostrou.

Rostos conhecidos

Por estar ambientada em um período muito próximo daquele que outros filmes já mostraram e em paralelo com algumas séries e animações, Andor tem a oportunidade perfeita de costurar todas essas tramas e fazer aquilo que já se tornou um vício de Star Wars: apostar suas fichas em participações especiais e easter eggs para os fãs da saga.

Mon Mothma é uma velha conhecida dos fãs que retorna por aqui (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)
Mon Mothma é uma velha conhecida dos fãs que retorna por aqui (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)

Em tese, como o seriado se passa apenas cinco anos antes de Uma Nova Esperança, significa que todos os personagens da trilogia clássica poderiam aparecer. Vai acontecer? Dificilmente, já que precisariam de um enorme malabarismo de roteiro para acontecer. No entanto, é o famoso nunca diga nunca — até porque Han Solo e Chewbacca já estavam fazendo seus trambiques por aí nessa época.

Por enquanto, temos confirmados apenas que veremos Mon Mothma (Genevieve O'Reilly) e Saw Gerrera (Forest Whitaker), já que os dois desempenham papéis cruciais nesse período de convulsão social. Ela é uma influente senadora imperial, mas que atua por baixa dos panos financiando e encabeçando movimentos rebeldes, além de ser a grande responsável pela formação da Aliança Rebelde pouco tempo depois. E vai ser um pouco dessa sua atuação que a série vai apresentar.

Já Gerrera está em um lado mais radical da coisa toda. Ele representa justamente o lado mais revolucionário e até extremista da rebelião, adotando métodos que são questionados até por seus aliados. E essa dualidade com certeza vai ser explorada na série.

Saw Gerrera é outro veteranos de Star Wars que diz muito sobre o período em que a série se passa (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)
Saw Gerrera é outro veteranos de Star Wars que diz muito sobre o período em que a série se passa (Imagem: Divulgação/Lucasfilm)

A dúvida fica sobre as possíveis surpresas que ainda estão por vir. O ano de 5 BBY, por exemplo, é quando Ezra Bridger se junta aos Espectros, uma célula rebelde apresentada em Star Wars: Rebels. E, levando em conta toda a temática de Andor, não seria estranho vermos esse crossover acontecer — até porque a Lucasfilm já confirmou o ator Eman Esfandi vivendo o herói em Ahsoka. De certo modo, as histórias convergem.

Há ainda uma suspeita de que outros personagens de Rogue One apareçam, principalmente quando Cassian Andor (Diego Luna) estiver mais integrado às forças rebeldes. Difícil dizer exatamente quem, mas essa é uma aposta mais do que certa.

A primeira temporada de Andor chega ao Disney+ nesta quarta-feira (21) e terá 12 episódios que vão englobar um período total de um ano. Uma segunda temporada já foi confirmada e se passará ao longo de quatro anos, culminando nos eventos de Rogue One.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: