Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.091,08
    -116,88 (-0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.908,18
    -121,36 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,49
    +0,37 (+0,51%)
     
  • OURO

    1.857,70
    +1,30 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    39.952,66
    -443,89 (-1,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    992,84
    -17,76 (-1,76%)
     
  • S&P500

    4.246,59
    -8,56 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.299,33
    -94,42 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.417,64
    -23,66 (-0,08%)
     
  • NASDAQ

    14.043,25
    +13,00 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1147
    -0,0032 (-0,05%)
     

Anatel aprova a compra da Copel Telecom pela Bordeaux Participações

·1 minuto de leitura

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) concedeu nesta segunda-feira (31) a anuência prévia para a transferência do controle acionário da Copel Telecomunicações para a Bordeaux Participações. Com validade prevista de 180 dias (prorrogável uma única vez), a permissão possibilita que a compra da empresa estatal prossiga conforme os termos definidos em seu leilão.

Realizada em novembro do ano passado, a venda da Copel Telecom marcou a privatização da última estatal de comunicações do Brasil. O acordo prevê o pagamento de R$ 2,39 bilhões pela Bordeaux Participações, valor que será usado pela empresa para investir em seus negócios de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, que passarão a ser seu foco exclusivo.

A permissão concedida pela Anatel é válida enquanto permanecerem as mesmas condições societárias do acordo, e as partes envolvidas devem encaminhar cópias dos atos praticados para a realização da operação no prazo máximo de 60 dias. Junto à anuência, a Anatel autorizou que parte dos documentos referentes à operação fiquem em sigilo, atendendo a um pedido do fundo de investimento.

Além de passar pela análise da Anatel, o processo de venda também deve passar pela aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Com a finalização do processo, esperado para meados de 2021, a previsão é que todos os funcionários da empresa de telecomunicações sejam incorporados ao resto do grupo Copel, que permanece operando de forma estatal.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: