Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,00
    -1,28 (-1,68%)
     
  • OURO

    1.749,00
    -5,00 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    16.289,63
    -193,53 (-1,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    382,90
    +0,25 (+0,06%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    28.137,36
    -145,67 (-0,52%)
     
  • NASDAQ

    11.691,00
    -91,75 (-0,78%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6174
    -0,0070 (-0,12%)
     

Analistas fazem pequenos ajustes em projeções no Focus antes de resultado do 2º turno

Homem caminha em frente ao Banco Central do Brasil, em Brasília

SÃO PAULO (Reuters) - Analistas consultados pelo Banco Central fizeram pequenos ajustes em suas principais projeções econômicas para este ano e o próximo, na última pesquisa Focus antes da eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a Presidência da República.

O levantamento foi fechado na sexta-feira, antes de Lula derrotar no domingo o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno da disputa presidencial. O petista voltará à Presidência pela terceira vez, depois de impor uma inédita derrota nas urnas a um ocupante do Palácio do Planalto que buscava um segundo mandato.

As expectativas no Focus divulgado nesta segunda-feira para a alta do IPCA ficaram respectivamente em 5,61%, 4,94% e 3,50% para 2022, 2023 e 2024. A única mudança foi para este ano, um ajuste de 0,01 ponto percentual para cima.

O centro da meta oficial para a inflação em 2022 é de 3,5%, indo a 3,25% para 2023 e 3,00% para 2024, sempre com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), a estimativa de crescimento em 2022 ficou em 2,76%, mas para 2023 aumentou em 0,01 ponto, para 0,64%. Já para a política monetária segue a projeção na pesquisa semanal com uma centena de economistas de que a taxa básica de juros Selic ficará em 13,75% e 11,25% este ano e no próximo.

Uma mudança mais notável foi a da projeção para o Investimento Direto no País em 2022, calculado agora em 74,21 bilhões de dólares, de 68 bilhões antes. Para 2023 a previsão para o IDP agora é de 71 bilhões de dólares, contra 70 bilhões na semana anterior.

(Por Camila Moreira)