Mercado abrirá em 4 h 55 min
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,58
    +0,44 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.837,40
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    35.240,45
    -28,52 (-0,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,52
    +570,84 (+235,22%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.664,94
    -300,61 (-1,20%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.538,00
    +111,50 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1724
    -0,0176 (-0,28%)
     

Análises projetam 2022 com inflação menor e dólar estável

·2 min de leitura
A combinação de inflação, juros, dólar e mercado nacional tornam o ano de 2022 mais previsível segundo economistas. (Carol Smiljan/Getty Images)
A combinação de inflação, juros, dólar e mercado nacional tornam o ano de 2022 mais previsível segundo economistas. (Carol Smiljan/Getty Images)
  • O IPCA-15 fechou 2021 em 10,42%, índice mais alto em seis anos

  • O BC planeja elevar a taxa Selic ao patamar de 11,5%

  • O Relatório Focus projeta o dólar a R$5,57 e a inflação em 5,03%, no final de 2022.

A alta de preços eleva a inflação. Para diminuir a inflação sobem os juros, o que reflete na diminuição do consumo. Com juros altos e menor consumo a inflação cede. Os juros elevados atraem investidores e especuladores na compra de títulos do governo e ações, que por sua vez atrai dólar para o mercado brasileiro e torna o real mais forte.

Essa combinação de inflação, juros, dólar e mercado nacional tornam o ano de 2022 mais previsível, segundo economistas e analistas do mercado financeiro entrevistados pelo jornal Folha de São Paulo.

Leia também:

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), terminou 2021 em 10,42%. Considerado uma prévia da inflação oficial, o IPCA-15 é calculado sobre o consumo de famílias com o rendimento de 1 a 40 salário mínimos.

A alta inflação freia o consumo. Para controlar a inflação o BC (Banco Central) estuda elevar a taxa Selic ao patamar de 11,5%. A Selic sustenta os juros dos empréstimos, das aplicações financeiras e da emissão de títulos públicos. Com a taxa de juros maior é mais rentável ao investidores estrangeiro comprar títulos do governo brasileiro, por exemplo.

A aplicação de dólar no Brasil pode normalizar a cotação da moeda americana frente ao real. Segundo o relatório Focus, divulgado no último dia 20 pelo BC, as projeções para dezembro de 2022 apontam o dólar na casa dos R$5,57 e a inflação em 5,03%.

A moeda americana começou 2021 cotada a R$5,27, chegou a seu ápice, R$5,79; em março, atingiu seu menor patamar em julho, R$ 4,91; e fecha o ano próxima a marca de R$5,67.

O fator de risco para o ano que vem é a política. 2022 é ano de eleição para os cargos do executivo e legislativo federais e estaduais. A instabilidade política pode afugentar investidores estrangeiros diminuir os dólares aplicados no país, o que pode deixar o real mais fraco e os produtos relacionados a moeda americana mais caros afetando toda a cadeia de consumo nacional.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos