Anac monitora situação da Webjet e orienta passageiros

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) está monitorando a situação da WebJet e dando orientações aos clientes da empresa. Os passageiros que se sentirem lesados por algum problema relacionado ao fim das atividades da empresa aérea devem entrar em contato com a própria Anac, com os órgãos de proteção ao consumidor ou com a Justiça. Segundo a agência, está sendo feito um acompanhamento para garantir que a prestação dos serviços oferecidos pela Gol Linhas Aéreas fique mantida.

Leia também:
Gol anuncia fechamento da Webjet e faz 850 demissões

Outras medidas de assistência integral aos passageiros devem ser tomadas para garantir a manutenção dos contratos de transporte da Webjet, conforme regulamentação da Anac. Em caso de descumprimento, a Gol poderá levar multa de R$ 4 mil a R$ 10 mil por infração. A agência explicou que os todos os passageiros da empresa extinta devem ser acomodados em outros voos ou ressarcidos com o valor integral da passagem.

A Gol incorporou a Webjet em outubro deste ano e, ontem (23), anunciou sua extinção. O fim da companhia e a demissão de 850 funcionários deixou muitos passageiros receosos quanto à manutenção das atividades nos aeroportos. Ontem (23), trabalhadores do setor aéreo anunciaram que deverão entrar em greve para reivindicar reajustes salariais e protestar contra as demissões da Webjet.

De acordo com o monitoramento de voos da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), não há registro de anormalidade nas atividades, como filas em excesso ou reclamações de passageiros.

No momento, 44 dos 36 voos da Webjet previstos para decolar constam como cancelados - 81,8% do total. De acordo com a Gol, os voos da Webjet não existem mais e todos os passageiros foram reacomodados em novos voos. A Gol informou ainda que os registros de cancelamentos da Infraero são uma questão do sistema, que não é automático e ainda está sendo adaptado à situação. As informações são da Agência Brasil.

Carregando...