Mercado abrirá em 3 h 27 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,30
    +0,22 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.780,50
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    33.321,55
    -787,26 (-2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    805,31
    -4,88 (-0,60%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.097,60
    +23,54 (+0,33%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    +65,39 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    28.875,23
    +0,34 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.353,50
    +90,50 (+0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9329
    +0,0044 (+0,07%)
     

Ana Vilela conheceu a mulher pela internet e conta que vendeu bombons para encontrá-la: 'Primeiro relacionamento'

·2 minuto de leitura

Ana Vilela está muito feliz com sua carreira musical e também na vida particular. Aos 23 anos, o casamento dela com a mulher, Amanda Garcia, vai muito bem obrigado. O que nem todo mundo sabe é que o início dessa história de amor aconteceu via internet. As duas se conheceram através do Twitter. Elas se apaixonaram e só se viram cerca de um ano e meio depois disso.

"Eu tive um relacionamento à distância. Conheci (a Amanda) pelo Twitter, as duas eram fãs do Luan Santana. Estava escrevendo uma fanfic (história de ficção feitas por fãs), e mandei para galera e para ela também. Aí a gente começou a conversar, conversar muito. Foi o meu primeiro relacionamento, foi com ela que me assumi para minha família", conta a artista, em entrevista ao site "Pheeno".

Ana, que ficou conhecida após o hit "Trem Bala" ter feito muito sucesso, acrescenta que, na época, antes da fama, não tinha dinheiro para ir encontrar a namorada. "Vendi o meu violão, mas a grana não foi suficiente. Aí, comecei a vender bombons. Pegava de uma mulher que fazia e vendia. Consegui a grana, uns R$300. Aí ela foi me encontrar na estação, foi muito louco", acrescenta ela, durante o papo.

A artista afirma que sentia receio sobre revelar sua orientação sexual por ter sido criada na igreja e também por não saber como a família iria reagir. O que, de acordo com ela, ficou tudo bem depois de um tempo. Ana e Amanda se casaram no fim de 2018, quando ela já era conhecida do público.

Sobre o trabalho, ela até hoje se surpreende como teve início a sua carreira. Aprendeu a tocar violão para compor as próprias canções através da internet, já que a família não podia custear as aulas.

"O padrão de vida que tinha na época não permitia que eu falasse 'vou investir na minha carreira musical'. Então guardava tudo para mim. Foi assim com 'Trem bala', que eu mandei para uma amiga. A música aconteceu sem eu ter noção do que estava acontecendo. Em algum momento saiu do controle, e as pessoas queriam saber quem era", diz ela, no papo.

Já no primeiro álbum, Ana Vilela foi indicada ao Grammy Latino. Ela, aliás, está com um novo trabalho. Lançou, recentemente, a canção "Tanta gente".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos