Mercado abrirá em 1 h 58 min
  • BOVESPA

    121.801,21
    -1.775,35 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    -438,48 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,27
    +0,12 (+0,18%)
     
  • OURO

    1.815,00
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    37.959,92
    -163,14 (-0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    940,12
    +13,35 (+1,44%)
     
  • S&P500

    4.402,66
    -20,49 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.792,67
    -323,73 (-0,92%)
     
  • FTSE

    7.111,99
    -11,87 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.110,50
    +37,00 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1211
    +0,0028 (+0,05%)
     

Anã branca recém-descoberta é a menor já encontrada

·2 minuto de leitura
Anã branca recém-descoberta é a menor já encontrada
Anã branca recém-descoberta é a menor já encontrada

Apenas um pouquinho maior do que a Lua. Esse é o tamanho da menor anã branca já encontrada no espaço. Com um raio aproximado de 2,1 mil km, o remanescente estelar foi descoberto por astrofísicos do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), e o estudo foi publicado na última quarta-feira (30), na revista científica Nature.

Com um raio de cerca de 2,1 mil km, uma anã branca recém-descoberta (à esquerda nessa ilustração) é apenas um pouco maior que a Lua (à direita). Imagem Giuseppe Parisi
Com um raio de cerca de 2,1 mil km, uma anã branca recém-descoberta (à esquerda nessa ilustração) é apenas um pouco maior que a Lua (à direita). Imagem Giuseppe Parisi

Seu tamanho é incrivelmente próximo ao raio de aproximadamente 1,7 mi km do nosso satélite natural. A maioria das anãs brancas está mais próxima do tamanho da Terra, que tem um raio de cerca de 6,3 mil km.

Sua pequena circunferência indica que essa anã branca também é um dos objetos conhecidos mais massivos de seu tipo, com cerca de 1,3 vezes a massa do Sol. Isso porque as anãs brancas encolhem à medida que ganham massa.

“Essa não é a única característica muito surpreendente dessa anã branca”, disse a astrofísica Ilaria Caiazzo, do Caltech, em entrevista coletiva online. “Ela também está girando rapidamente.”

Leia mais:

Segundo Caiazzo, a anã branca gira aproximadamente uma vez a cada sete minutos. Além disso, tem um campo magnético poderoso: mais de um bilhão de vezes a força da Terra.

Menor anã branca pode ter sido formada pela fusão de outras duas

Caiazzo e seus colegas descobriram o remanescente estelar incomum, apelidado de ZTF J1901 + 1458 e localizado a cerca de 130 anos-luz da Terra, usando o Zwicky Transient Facility no Palomar Observatory, na Califórnia, que procura por objetos no céu que mudam de brilho.

De acordo com a pesquisa, ela, provavelmente, se formou quando duas anãs brancas orbitaram uma a outra e se fundiram, originando uma única anã branca com uma massa extra grande e tamanho extra pequeno.

Convergência entre duas estrelas anãs brancas possivelmente formou a menor da espécie. Imagem: jsalasberry – Shutterstock
Convergência entre duas estrelas anãs brancas possivelmente formou a menor da espécie. Imagem: jsalasberry – Shutterstock

Essa convergência também teria girado a anã branca e dado a ela seu forte campo magnético.

E um detalhe importante: essa anã branca está vivendo no limite. Se fosse mais maciça, não seria capaz de suportar seu próprio peso, o que a faria explodir.

O estudo desses objetos pode ajudar os cientistas a entender os limites do que é possível para essas estrelas mortas.

Com informações da Science News

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos