Mercado abrirá em 7 h 56 min
  • BOVESPA

    120.636,39
    -605,24 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.495,41
    -962,61 (-2,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,36
    +0,38 (+0,72%)
     
  • OURO

    1.848,40
    +8,20 (+0,45%)
     
  • BTC-USD

    35.077,23
    -1.158,01 (-3,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    695,19
    -20,00 (-2,80%)
     
  • S&P500

    3.798,91
    +30,66 (+0,81%)
     
  • DOW JONES

    30.930,52
    +116,26 (+0,38%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.736,04
    +93,76 (+0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.493,51
    -139,95 (-0,49%)
     
  • NASDAQ

    13.034,50
    +49,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5065
    +0,0079 (+0,12%)
     

Análise | Tetris Effect Connected vicia e é para ser apreciado sem moderação

Felipe Ribeiro
·6 minuto de leitura

Tetris é um dos maiores clássicos dos videogames em todos os tempos e já recebeu diversas releituras ao longo dos anos, com algumas inovações e melhorias que fizeram com que ele, ate hoje, fosse companheiro de jogatina por horas e horas. Em 2018, a Enhance Games, atual publisher de Tetris, lançou uma versão espantosamente boa do clássico puzzle, chamada de Tetris Effect, pensada inicialmente para dispositivos de realidade virtual, à época, o PSVR e o PC.

Por melhor que o jogo fosse, sendo considerado por alguns analistas como um dos melhores no ano de seu lançamento, faltavam algumas coisas para que Tetris Effect beirasse a perfeição, entre elas, um modo multiplayer robusto e que expandisse ainda mais as horas dentro do jogo e o fator replay, reconhecidamente o mais alto em todos os tempos.

Foi com essa ideia que a publisher resolveu trabalhar e lançar Tetris Effect: Connected, que acrescentou não apenas modos multiplayer extremamente interessantes, como trouxe ao jogo um aspecto competitivo e viciante como nunca antes visto.

Chegou na surdina

Quando lançado em 2018, Tetris Effect era um jogo apenas para os dispositivos VR, com uma versão tradicional para o PlayStation 4. Já a nova versão, Connected, chegou na surdina juntamente com a nova geração de consoles, mais precisamente na mesma data de lançamento dos Xbox Series X|S, sendo, hoje, um título exclusivo (temporariamente) para o ecossistema de games da Microsoft, ou seja, PC e consoles.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech
Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Mesmo com um lançamento discreto, Tetris Effect: Connected já chegou de cara no Xbox Game Pass, ato perfeitamente justificável, uma vez que, com o diferencial do game sendo justamente o multiplayer, faz muito mais sentido disponibiliza-lo no serviço de games mais popular do mundo atualmente.

Com a facilidade de estar em um serviço com o Game Pass e a fama que tem, Tetris Effect: Connected está com servidores recheados, o que garante a diversão de quem um desafio além do já proposto pelo jogo em seu modo Journey, a campanha tradicional e já conhecida do game.

Variedade nos modos de jogo

Além do já mencionado modo Journey, que traz a campanha tradicional de Tetris Effect: Connected, somos apresentados a outros modos interessantes seja para jogar sozinho, seja para o multiplayer, que é onde o jogo, de fato, brilha — sem a referência óbvia aos seus efeitos visuais, que falaremos adiante.

Vamos começar logo pelo que interessa; o multiplayer. Aqui, a Enhance Games acerta em cheio ao colocar no game a possibilidade de não apenas enfrentar outros jogadores, mas também de trabalhar com eles, justamente na opção que dá nome ao jogo: Connected. Nesse modo o jogador se une a outros dois e precisa enfrentar a inteligência artificial, que lhe impõe uma série de dificuldades, como a criação de obstáculos e a junção das três plataformas, o que exige muita concentração e dinamismo.

Depois do trabalhão que tivemos para abaixar as linhas, ela foi para outro jogador/ Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech
Depois do trabalhão que tivemos para abaixar as linhas, ela foi para outro jogador/ Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

O que deixa tudo ainda mais divertido é que, mesmo você se saindo muito bem na sua plataforma e a deixando o mais limpa possível, tudo pode ser colocado a perder se seus parceiros de jogatina não seguirem o mesmo ritmo, sobretudo quando as telas são unidas. Quando isso ocorre, o jogo te impede de despejar os blocos nos seus próprios domínios, tornando tudo ainda mais complicado e desafiador. Isso quando sua plataforma não é transferida para aquele que está indo pior no comparativo.

Mas, tudo bem. Se você não quiser jogar em parceria com outros jogadores, pode enfrentá-los nos demais modos disponíveis, e que são igualmente viciantes e desafiadores. O mais interessante deles é o Zone Attack, que coloca dois jogadores frente à frente e exigirá não apenas a estratégia mais adequada, mas uma velocidade e dinamismo acima do comum.

Nesse modo, você precisa efetuar os quebra-cabeças como sempre, mas, sempre que uma sequência de duas linhas ou mais for feita, o mesmo número de linhas será jogado para a plataforma do seu adversário. Para evitar isso, ele precisa tentar ganhar linhas e anular seus ataques. Para completar, existe o Zone Mode, um poder que, ao ser executado, faz com que, além de atacar o adversário, você consiga eliminar as linhas que foram lançadas para você. Quanto mais você aproveitar esse período, melhor.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech
Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Se você não quiser tanto dinamismo assim, mas ainda prefere se manter competitivo, ainda há outros modos bem legais para curtir em Tetris Effect: Connected. No Score Attack, você enfrentra jogadores e precisa simplesmente fazer mais pontos do que eles, com a diferença que, à medida em que você evolui no jogo, a velocidade fica mais rápida. Há, também, o Score Attack Classic, em que podemos jogar na versão tradicional de Tetris, sem os efeitos e demais benesses vistos nos demais modos de Effect, como as sombras das peças e a possibilidade de movimentá-las sob as outras.

É bom lembrar que todos os modos multiplayer podem ser jogados on-line ou off-line.

Para relaxar

Tetris Effect: Connected é extremamente divertido, mas parte de seus méritos surgem por ele também ser um jogo democrático. Claro, a graça está no multiplayer, mas também existem jogadores que preferem apenas passar o tempo e relaxar encaixando as peças., ou até mesmo fazendo missões diferenciadas

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech
Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Com isso em mente, é possível explorar o modo Effect Mode, que reúne uma série de desafios e "playlists" com diferentes formas de se jogar Tetris. Aqui, é possível correr contra o relógio ou, simplesmente, competir contra si próprio aumentando sua pontuação recorde. Há, também, missões com velocidade reduzida e aumentada, dependendo do seu humor e estado de espírito.

Mais lindo, impossível

Outro diferencial importante de Tetris Effect são seus efeitos visuais e sonoros, um verdadeiro show à parte e que retornaram com toda sua glória na versão Connected. Desde os primeiros minutos é possível perceber um capricho e esmero fora do comum da Enhance Games com os detalhes e em como tudo interage com você além de um simples cair de peças.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech
Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Os efeitos sonoros dos Tetriminos reagem conforme seus movimentos, criando, junto da música de fundo, uma sinfonia digna de uma rave no interior de São Paulo e uma simbiose que faria muito DJ no mundo ter inveja. Por vezes, me senti como se estivesse ouvindo a popular banda de música eletrônica Orbital, famosa por diversas trilhas sonoras. Isso fica ainda mais interessante quando as inúmeras fases e estilos aparecem, criando sons espetaculares e fazendo nossa cabeça explodir (em um bom sentido) com tantas luzes e movimentos.

As mixagens da trilha sonora original foram elaboradas pela Hydelic, sequenciadas e compostas (quase que totalmente separadas do jogo) como faixas completas para serem tocadas por conta própria pelos jogadores.

A versão lançada para o Xbox Series X|S, que é a que jogamos, ostenta gráficos em 4K e pode ser jogada em até 120 fps, dependendo do seu televisor. Mas as versões para Xbox One e PC são igualmente belas. O ponto negativo, porém, é que Connected ainda não está disponível para realidade virtual.

Aprecie sem moderação

Tetris Effect: Connected é a versão definitiva de um dos maiores clássicos dos videogames em todos os tempos. Seus modos multiplayer coroam uma jogabilidade incrivelmente deliciosa e desafiadora, que nos remete aos tempos antigos, mas, ao mesmo tempo, adicionam modernidade e beleza. Trilha sonora e efeitos visuais são impecáveis.

Tetris Effect: Connected está disponível para Xbox One, Xbox Series X|S e PC. O game pode ser adquirido separadamente ou instalado por meio do Xbox Game Pass.

No Canaltech, Tetris Effect Connected foi avaliado com uma cópia adquirida pelo repórter por meio do Xbox Game Pass.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: