Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,97
    -0,18 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.735,70
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    62.773,52
    -622,89 (-0,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.364,60
    -11,18 (-0,81%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.704,84
    -195,99 (-0,68%)
     
  • NIKKEI

    29.649,08
    +28,09 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.804,25
    +5,50 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7743
    +0,0014 (+0,02%)
     

"Amor de Mãe" voltou só para matar metade do elenco?

Guilherme Machado
·2 minuto de leitura
Quantas pessoas morreram em
Quantas pessoas morreram em "Amor de Mãe"? (Foto: Reprodução/TV Globo)

“Amor de Mãe” chega ao fim Depois de ter sido interrompida por conta da pandemia do novo coronavírus, a novela de Manuela Dias retornou com 23 capítulo e será enfim encerrada nesta sexta-feira (9). Acontece que a segunda fase da trama oi marcada por uma sequência de tragédias e por diversos personagens que não verão o fim de suas histórias, uma vez que morreram, todos de formas trágicas.

A impressão que fica, é que Manuela Dias retomou a história apenas para matar metade de seu elenco. Só na primeira semana, três pessoas foram assassinadas na novela das nove. Jane (Isabel Teixeira), Estela (Letícia Lima) e Marconi (Douglas Silva) tiveram suas vidas ceifadas logo de cara.

Leia também

Como se não bastasse, em seguida, mais dois foram mortos: Belizário (Tuca Andrada) e Lucas (Nando Brandão).

Esse tanto de assassinatos trouxe um gosto amargo para a boca do público, que há fez inúmeras piadas e críticas sobre as situações extremas apresentadas nos últimos capítulos da novela. A impressão é que o folhetim só voltou para trazer desgraças. Quer dizer que parte do elenco voltou para gravar só para ter seus personagens mortos?

Letícia Lima nem chegou a ter cena direito. Teve apenas a oportunidade de dizer “na cara não”, antes de levar um tiro fatal.

Isso tudo sem falar das outras tantas desgraças que marcaram a reta final da novela, mas as mortes são exemplares de um quadro muito mais soturno que se desenhou nesta etapa da trama. Sim, é compreensível que houve atrasos na produção por conta da pandemia e que o roteiro teve que ser readaptado para caber em 23 capítulos. Mas nada muda o fato de que “Amor de Mãe” ficou absolutamente sanguinária.

Existiam muitas maneiras de retomar as gravações sem se livrar de tantas figuras, as histórias poderiam tomar diversos rumos – muito mais criativos, inclusive. Não faz muito sentido trazer uma figura de volta para que ela leve um tiro dois capítulos depois.

A questão é que a o excesso de tragédias na novela também não é uma novidade – ao todo, “Amor de Mãe” matou mais de 15 personagens, e ainda pode matar mais no último capítulo.

Claro que há qualidades, como a bela cena do reencontro entre Lurdes (Regina Casé) e Danilo (Chay Suede). Mas trazer “Amor de Mãe” de volta depois de tanto tempo para matar um personagem por semana definitivamente parece um exagero. Um exagero que já rendeu polêmicas e que definitivamente manchou a imagem da novela.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.