Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.132,53
    +346,23 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.200,59
    -535,89 (-1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,86
    +0,15 (+0,33%)
     
  • OURO

    1.806,10
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    18.710,98
    -329,85 (-1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    368,46
    -2,05 (-0,55%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.391,09
    -41,08 (-0,64%)
     
  • HANG SENG

    26.669,75
    +81,55 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    26.296,86
    +131,27 (+0,50%)
     
  • NASDAQ

    12.168,75
    +92,75 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3382
    -0,0587 (-0,92%)
     

AMGTA publica primeiro artigo de pesquisa sobre sustentabilidade na manufatura de aditivos

·4 minuto de leitura

A revisão sistemática destaca a importância do uso final do componente e a necessidade de mais pesquisas

A Additive Manufacturer Green Trade Association (AMGTA), um grupo comercial global criado para fomentar e promover os benefícios ambientais da manufatura aditiva (AM), anunciou hoje a publicação de seu primeiro projeto de pesquisa universitário comissionado, uma revisão sistemática baseada na literatura dos benefícios ambientais do metal AM. O artigo, intitulado "Estado do Conhecimento sobre os Impactos Ambientais da Fabricação de Aditivos de Metal" foi escrito pelo Dr. Jeremy Faludi, da Delft University of Technology, e Corrie Van Sice, do Dartmouth College.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20201117006302/pt/

De acordo com seus autores, o relatório "sintetiza a literatura acadêmica existente comparando os impactos ambientais do metal AM com métodos de fabricação convencionais e fornece contexto com impactos de metais comuns e métodos de processamento encontrados em um banco de dados de materiais". Seu objetivo "é resumir o conhecimento atual e identificar áreas onde as informações são esparsas, confusas e muito necessárias". O documento completo está disponível para empresas membros da AMGTA, outras partes interessadas do setor e o público em geral no site da AMGTA em: https://www.amgta.org/resources/.

As principais conclusões do relatório incluem que, embora "AM geralmente tenha pegadas de carbono muito mais altas por kg de material processado do que CM [fabricação convencional] ao considerar o próprio processo de fabricação direta", mas "os impactos dependem muito da geometria da peça - um cubo sólido irá ter um impacto muito menor para produzir por usinagem, enquanto uma casca ou treliça oca pode ter um impacto menor para produzir por AM." O relatório reconhece ainda a necessidade de estudos adicionais de avaliação do ciclo de vida (LCA) para quantificar os impactos ambientais: "Mais estudos de LCA são necessários para comparar definitivamente o metal AM com o CM; especialmente comparações diretas de AM com usinagem, e especialmente para tecnologias como jateamento de aglutinante e DED. Idealmente, essas LCAs também deveriam incluir mais do ciclo de vida do produto."

"Foi um prazer trabalhar com o Dr. Faludi e a Sra. Van Sice neste estudo", disse Sherry Handel, Diretora Executiva do AMGTA. "Ninguém deve esperar que o metal AM seja uma forma mais sustentável de fabricar peças de metal básicas, dada a energia concentrada inerente à fusão a laser, mas o AM deve apresentar um curso mais sustentável para a fabricação de componentes de precisão acabados." A Sra. Handel continuou: "Essas descobertas validam os planos da AMGTA de fornecer ao setor pesquisas rigorosas, independentes e contínuas. A AMGTA continuará a encomendar estudos e publicar resultados de pesquisas em um esforço para atualizar a indústria e outras partes interessadas importantes sobre qual é a nossa pegada ecológica agora e no que precisaremos nos concentrar no futuro para sermos mais sustentáveis."

Sobre os pesquisadores

Jeremy Faludi, Ph.D., um importante pesquisador de engenharia sustentável, foi selecionado pela AMGTA para supervisionar este projeto. O Dr. Faludi é professor assistente de Engenharia de Projeto na Delft University of Technology, Países Baixos, onde se especializou em métodos de design sustentável e impressão 3D verde, e professor adjunto de engenharia na Thayer School of Engineering no Dartmouth College. O Dr. Faludi obteve doutorado em Engenharia Mecânica pela University of California Berkeley, mestrado em Engenharia em Projeto de Produtos pela Stanford University e graduação em Física pelo Reed College.

Corrie Van Sice era uma engenheira de pesquisa sênior no Faludi Lab na Thayer School of Engineering, Dartmouth College. A Sra. Van Sice gerenciou o Green 3D Printing Lab e avaliou as técnicas de AM para definir as melhores práticas de sustentabilidade no setor. Antes de ingressar no Faludi Lab, ela foi a engenheira líder de P&D de materiais e processos na MakerBot Industries em Brooklyn, NY, onde desenvolveu e dimensionou a fabricação de material de impressão. A Sra. Van Sice obteve um Mestrado em Estudos Profissionais do Programa de Telecomunicações Interativas da New York University em 2011.

Sobre a AMGTA

A AMGTA foi fundada em novembro de 2019 para promover os benefícios ambientais da manufatura aditiva (MA) em comparação com os métodos tradicionais de manufatura. A AMGTA é uma organização não comercial e sem vínculos, aberta a qualquer fabricante que adote o método aditivo ou parte interessada do setor que atenda a certos critérios relacionados à sustentabilidade de produção ou processo.

Os membros fundadores da AMGTA incluem Sintavia, LLC, fabricante líder de aditivos com foco na indústria aeroespacial, de defesa e espacial; Taiyo Nippon Sanso Corporation (uma das empresas operacionais da Nippon Sanso Holdings Corporation), fornecedora de gases industriais estáveis ​​para uma ampla variedade de indústrias globais e QC Laboratories, Inc., um laboratório de testes não destrutivos industriais e comerciais focado em componentes AM.

Os membros participantes da AMGTA incluem AMEXCI AB, Danish AM Hub, EOS, GE Additive, Materialise, National Manufacturing Institute Scotland, Siemens Digital Industries Software, SLM Solutions Inc. e Stryker.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20201117006302/pt/

Contacts

Sherry Handel
+1 954.308.0888
www.amgta.org