Mercado fechará em 3 h 19 min
  • BOVESPA

    102.853,96
    -4.881,05 (-4,53%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.956,84
    -63,21 (-0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,00
    +0,50 (+0,61%)
     
  • OURO

    1.798,60
    +16,70 (+0,94%)
     
  • BTC-USD

    61.085,03
    -1.753,23 (-2,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.457,52
    -45,52 (-3,03%)
     
  • S&P500

    4.529,26
    -20,52 (-0,45%)
     
  • DOW JONES

    35.572,74
    -30,34 (-0,09%)
     
  • FTSE

    7.210,00
    +19,70 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.335,25
    -143,50 (-0,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6811
    +0,1001 (+1,52%)
     

Americanos pensam suas viagens de fim de ano com alguma cautela

·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A onda do coronavírus alimentada pela variante Delta parece ter deixado sua marca em possíveis viajantes dos Estados Unidos. Apesar de metade do país estar agora vacinada e os dados mostrarem taxas de infecção altíssimas começando a cair, a “demanda raivosa por viagens” parece estar se dissipando, segundo a empresa de pesquisa de mercado Destination Analysts. A empresa entrevistou cerca de 1.200 americanos sobre viagens durante a pandemia.

Most Read from Bloomberg

Embora as companhias aéreas prevejam uma temporada de férias lotada, a maioria dos viajantes entrevistados disse que a última onda os deixou menos interessados em viajar, segundo pesquisa realizada entre 29 de setembro e 1º de outubro.

Mais de 68% dos entrevistados disseram que estavam planejando ou considerando viajar, menos do que os 78,7% em junho. A parcela de pessoas que a empresa classificou como de “estado de espírito pronto para viajar” -- o que significa que já estão viajando ou estão prontas para isso -- também diminuiu durante esse período.

“Parece que os americanos estão considerando planos de viajar”, disse a CEO da Destination Analysts, Erin Francis-Cummings. Nas últimas semanas, “o sentimento parece ter se estabilizado, embora em níveis abaixo de onde estávamos no início do verão [americano] de 2021.”

Mais de 23% dos entrevistados disseram que cancelaram uma viagem devido à pandemia e à ameaça da variante Delta, e quase 27% adiaram a viagem pelo mesmo motivo. A parcela que informou ter planos de viagem para outubro e novembro também caiu, embora tenha havido alguns ganhos para dezembro, disse Francis-Cummings.

Hopper, uma empresa de dados que faz recomendações de viagens personalizadas com base em algoritmos, projetou recentemente que o número de passageiros passando por aeroportos dos EUA será em torno de 75% dos níveis de 2019 para o Dia de Ação de Graças e 80% para o Natal -- e aproximadamente o dobro dos vistos em 2020 na mesma época, quando a pior das ondas de infecção da América atingiu o país.

As reservas de aluguel de curto prazo para o Dia de Ação de Graças nos EUA avançaram tremendamente - 302% em relação ao ano passado e 93% em relação a 2019, de acordo com dados compilados pela empresa de software de gerenciamento de propriedades Guesty. Os preços aumentaram 19% em relação ao ano anterior e 58% em relação à época pré-Covid. A empresa também disse que 93% das reservas nos EUA foram feitas por viajantes domésticos, em comparação a 80% em 2020 e 72% em 2019.

O Natal está se mostrando ainda mais competitivo, com volumes saltando 469% em relação a 2020 e 157% em relação a 2019. As taxas estão 53% e 80% mais altas, respectivamente. Provavelmente será o feriado mais caro dos EUA este ano, disse a empresa. Já as taxas de aluguel de curto prazo para a véspera de Ano Novo estão cerca de 23% mais altas do que em 2020 e dois anos atrás -- menos chocantes do que para o Dia de Ação de Graças e Natal. Mas isso pode mudar à medida que dezembro se aproxima e mais pessoas consolidam seus planos.

Além disso, pode haver concorrência do exterior, uma vez que, a partir de novembro, os Estados Unidos permitirão a entrada da maioria dos passageiros aéreos estrangeiros, desde que estejam totalmente vacinados.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos