Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,53 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,15 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    22.935,54
    -517,19 (-2,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,89 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,36 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5362
    +0,0465 (+0,85%)
     

Americanas se prepara para recuperação na Justiça, Microsoft planeja demissões e o que importa no mercado

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.01.2023 - Fachada da unidade da lojas Americanas na rua Direita, região central da capital paulista. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.01.2023 - Fachada da unidade da lojas Americanas na rua Direita, região central da capital paulista. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Americanas se prepara para recuperação na Justiça, Microsoft planeja demissões e outros destaques da economia nesta quarta-feira (18).

**AMERICANAS PREPARA PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL**

A Americanas deverá entrar com um pedido de recuperação na Justiça nos próximos dias no valor de aproximadamente R$ 20 bilhões. O montante é necessário para colocar a empresa de volta aos trilhos, nas contas da XP.

Os bancos credores esperavam que o trio de bilionários do 3G Capital, até 2021 controladores e hoje acionistas de referência da companhia, tirasse do bolso os R$ 20 bi, mas eles aceitariam colocar, no máximo, R$ 6 bilhões. A saída, então, deve ser a recuperação judicial (RJ).

ENTENDA

Durante o processo, um juiz passa a administrar a negociação de dívidas da companhia, enquanto um plano de saneamento é montado e votado por uma assembleia de credores.

- É comum que os credores ofereçam desconto e alonguem o prazo de pagamento do débito da companhia, além de que, durante o processo, a empresa não precisa pagar nenhuma dívida.

A companhia já tem uma decisão cautelar, com prazo de 30 dias, que a livra do vencimento antecipado de dívidas e impede que seus ativos sejam bloqueados. Nesta semana, ela deixou de pagar juros de uma de suas emissões de debêntures (dívida corporativa).

- A decisão da Justiça pegou muito mal com os bancos, e o BTG chegou a tentar reverter a decisão, mas teve apelação negada.

- Nesta terça, o banco iniciou um processo arbitral contra a Americanas em São Paulo e pretende entrar com novo recurso, mesmo em caso de pedido de RJ.

- Tutela, arbitragem, competência: entenda o vocabulário judicial da crise da Americanas.

Outras novidades sobre o caso Americanas:

- Sergio Rial, o CEO que ocupou o cargo na companhia por nove dias até expor as "inconsistências" de R$ 20 bilhões, reafirmou em postagem que não sabia com antecedência do rombo contábil.

- A empresa contratou Camille Loyo Faria como diretora financeira e de relações com investidores da companhia. A executiva atuou em parte do processo de recuperação judicial da Oi, um dos maiores da história brasileira.

- Insider trading? A prática, caracterizada pelo uso de informação privilegiada para operar no mercado, é proibida e é alvo de uma das investigações da CVM no caso Americanas. A B3 disse que enviou informações para ajudar na investigação.

**DEMISSÕES CHEGAM À MICROSOFT**

Depois de Meta, Twitter, Amazon, Salesforce e outras tantas, chegou a vez da Microsoft. A big tech planeja demitir milhares de funcionários, segundo informações publicadas por veículos nesta terça (17).

Em números: o corte atingiria 5% do pessoal, ou cerca de 11 mil funcionários, segundo a emissora britânica de televisão Sky News.

A Bloomberg disse que as demissões devem envolver uma série de divisões de engenharia, enquanto a Insider publicou que até um terço da equipe de recursos humanos pode ser cortada.

Leva de demissões: caso confirmados, os cortes na Microsoft seriam o segundo maior na tecnologia neste ano. Nos primeiros dias de janeiro, a Amazon confirmou que irá demitir mais de 18 mil trabalhadores.

- Dias depois, foi a vez da Salesforce expor seus planos de demitir 7 mil funcionários. "Contratamos demais", admitiu o CEO da companhia. O que explica: em comum, as empresas de tecnologia estão sofrendo com a alta de juros nos EUA e a desaceleração global que deve vir na sequência.

- Depois de um boom de serviços digitais observado na pandemia, agora a hora é das big techs reverterem as contratações e controlarem gastos. F

**FUNDOS DE DICAPRIO E BEZOS ACENAM PARA BRASIL**

O Brasil recebeu sinalizações das fundações do ator Leonardo DiCaprio e do fundador da Amazon, Jeff Bezos, para receber cerca de US$ 100 milhões de cada uma para a proteção ambiental, afirmou a ministra Marina Silva (Meio Ambiente) em Davos nesta terça.

- A ministra tem sido procurada por investidores interessados em colocar dinheiro nos projetos de preservação no país.

- Hoje (18), ela deve se reunir com John Kerry, o enviado do governo dos EUA para o clima, em um encontro bilateral.

Representantes do governo Lula no Fórum Econômico Mundial, Marina e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, vêm reforçando nos painéis a defesa de alguns temas:

- A solidez da democracia brasileira após os ataques golpistas do dia 8; O compromisso do país com a proteção ambiental e a agenda econômica, sobretudo relacionada à responsabilidade fiscal.

**HADDAD E CHINA ANIMAM BOLSA**

Sinalizações dadas pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em Davos, e o desempenho do PIB da China no último trimestre de 2022 acima do previsto animaram o mercado financeiro brasileiro nesta terça.

Em números: o Ibovespa fechou em alta de 2,04%, a 111.439 pontos, enquanto o dólar recuou 0,79%, a R$ 5,10.

O que explica: repercutiu bem entre analistas a afirmação de Haddad no fórum econômico de que o governo espera apresentar o novo arcabouço fiscal, que substituirá o teto de gastos, até abril.

- A PEC da Gastança, promulgada no fim do ano passado, previa que um novo plano fosse apresentado até agosto.

- Outra notícia que agradou foi o relato do ministro a interlocutores de que ele não pretende interferir nas futuras nomeações da diretoria do Banco Central, conforme publicou a CNN Brasil.

China: o país informou na noite de segunda que sua economia cresceu 3% em 2022, abaixo da meta de 5,5%, mas o desempenho do indicador no último trimestre do ano surpreendeu positivamente os analistas.

- O resultado impulsionou as cotações das commodities e refletiu nas ações de empresas da Bolsa. As preferenciais da Petrobras subiram 6,15%, dando força ao Ibovespa.

- Em Davos, o vice-premiê chinês, Liu He, disse que a porta para investimentos estrangeiros no país está aberta e "se abrirá ainda mais".