Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.910,54
    +1.685,07 (+2,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

American Airlines tem prejuízo menor com retomada de demanda

·1 minuto de leitura

BENGALURU, Índia (Reuters) - A American Airlines teve prejuízo menor no primeiro trimestre, apoiada em aumento de taxas de vacinação que estão levando mais pessoas a optarem por viagens aéreas.

A empresa reduziu a taxa de queima de caixa para cerca de 27 milhões de dólares por dia no primeiro trimestre, em comparação com 30 milhões no trimestre anterior.

"Olhando para o futuro, com o impulso em andamento desde o primeiro trimestre, vemos sinais de contínua recuperação da demanda", disse o presidente-executivo, Dough Parker, em comunicado.

A empresa teve prejuízo líquido de 1,25 bilhão de dólares, ou 1,97 dólar por ação, no trimestre encerrado em 31 de março - em comparação com um prejuízo de 2,24 bilhões, ou 5,26 dólares por papel, no ano anterior.

Em uma base ajustada, a empresa teve prejuízo de 4,32 dólares por ação. A receita operacional total caiu 52,9% sobre um ano antes, para 4,01 bilhões de dólares. A American Airlines encerrou o trimestre com cerca de 17,3 bilhões de dólares em liquidez disponível.