Mercado fechará em 48 mins
  • BOVESPA

    130.124,57
    -83,39 (-0,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.844,90
    -184,64 (-0,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,23
    +1,35 (+1,90%)
     
  • OURO

    1.858,60
    -7,30 (-0,39%)
     
  • BTC-USD

    40.614,81
    +1.033,31 (+2,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.009,62
    -0,99 (-0,10%)
     
  • S&P500

    4.248,57
    -6,58 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.306,71
    -87,04 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.024,25
    -100,50 (-0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1131
    -0,0184 (-0,30%)
     

American Airlines anuncia investimento em aviões “limpos”

·1 minuto de leitura
A American Airlines pré-encomendou 250 aeronaves, no valor total de US$ 1 bilhão, com a intenção de ter uma frota menos poluente
A American Airlines pré-encomendou 250 aeronaves, no valor total de US$ 1 bilhão, com a intenção de ter uma frota menos poluente

A companhia aérea American Airlines anunciou que fará investimentos na Vertical Aerospace com a intenção de reduzir as emissões de carbono e melhorar a experiência do cliente.

A Vertical Aerospace, com sede no Reino Unido, é uma fabricante aeroespacial que desenvolve eVTOLs, ou seja, veículos elétricos de decolagem e pouso vertical. Atualmente a empresa trabalha na produção de uma aeronave de carbono zero, a VA-X4, com capacidade para quatro passageiros e um piloto.

Leia também:

Nessa fase de investimentos, a American Airlines pré-encomendou 250 aeronaves, no valor total de US$ 1 bilhão, e efetuou um pedido adicional de mais 100 aeronaves. A companhia aérea também pretende investir US$ 25 milhões na Vertical através de uma Pipe (transação de investimento privado em empresa listada).

A Vertical anunciou que ainda em 2021 pretende realizar o primeiro voo teste do VA-X4. A certificação está prevista para 2024.

Em nota, a companhia aérea americana informou que, “com o investimento, a American está demonstrando seu foco em tecnologias emergentes para reduzir as emissões de carbono e investindo em formas inovadoras que podem melhorar a jornada do cliente”.