Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.849,40
    -959,99 (-2,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

American Airlines anuncia investimento em “carros voadores carbono zero”

·3 minuto de leitura
American Airlines anuncia investimento em “carros voadores carbono zero”
American Airlines anuncia investimento em “carros voadores carbono zero”

A American Airlines é mais uma das empresas que está de olho no mercado de “veículos voadores“. A companha aérea anunciou que irá investir na Vertical Aerospace, fabricante aeroespacial do Reino Unido que atua no desenvolvimento de elétricos de decolagem e pouso vertical (eVTOLs).

Atualmente, a Vertical está desenvolvendo uma aeronave de carbono zero, batizada oficialmente de VA-X4, que pode voar a uma velocidade de até 320 km por hora, transportar quatro passageiros e um piloto e registra autonomia de voo de mais de 160 km. Como parte do investimento, a American concordou em pré-encomendar 250 aeronaves, o que representa um compromisso potencial de compra de US$ 1 bilhão – alé de uma opção de pedido adicional de mais 100 veículos.

American Airlines anuncia investimento na Vertical Aerospace para aeronaves ‘carbono zero’. Imagem: GagliardiPhotography / Shutterstock.com
American Airlines anuncia investimento na Vertical Aerospace para aeronaves ‘carbono zero’. Imagem: GagliardiPhotography / Shutterstock.com

“Com o investimento, a American está demonstrando o foco em tecnologias emergentes para reduzir as emissões de carbono e investindo em formas inovadoras que podem melhorar a jornada do cliente”, declarou a empresa em nota oficial. A companhia aérea também está ne expectativa de fazer um investimento a mais na Vertical, algo no valor de US$ 25 milhões, por meio de uma transação de investimento privado em empresa listada (Pipe).

A Vertical planeja realizar o primeiro voo de teste do VA-X4 ainda em 2021, com a certificação prevista para 2024. Ainda conforme a American em comunicado à imprensa, as aeronaves podem transportar clientes rapidamente em torno dos centros urbanos das cidades e para aeroportos.

“As tecnologias emergentes são críticas na corrida para reduzir as emissões de carbono e estamos entusiasmados com a parceria com a Vertical para desenvolver a próxima geração de aeronaves elétricas”, disse o diretor financeiro da companhia aérea, Derek Kerr.

American Airlines segue os passos da Embraer

A verdade é que a American Airlines saiu um pouco atrás na “corrida”. Em todo o mundo, ao menos 140 projetos de eVTOL estão sendo desenvolvidos. O setor acredita que o novo veículo transformará a aviação ao oferecer viagens mais baratas do que as de helicópteros. E uma das empresas pioneiras em apostas no projeto é a Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A (Embraer).

Embraer revela táxi voador desenvolvido no Brasil. Imagem: Reprodução
Embraer já trabalha em táxi voador desenvolvido no Brasil. Imagem: Reprodução

Por meio da Eve, empresa independente criada pela Embraer para acelerar o desenvolvimento do ecossistema de mobilidade aérea urbana (UAM) no mundo, o Brasil tem estudado vários projetos nos últimos anos para criar uma a infraestrutura de táxi aéreo no País para o uso por eVTOLs – que tem sido apelidado de “carro voador”, mas na verdade funciona como um helicóptero elétrico que, por ter hélices diferentes, realiza pousos e decolagens mais suaves.

E já há, no mínimo, três acordos internacionais feitos. Além dos acordos com a Halo (200 unidades) e a Helisul (50 veículos), a Embraer divulgou também que está desenvolvendo um eVTOL em parceria com a Uber, que pretende realizar voos comerciais a partir de 2023. No entanto, esse prazo é considerado apertado por participantes do mercado e mais detalhes não foram divulgados.

Leia mais:

A Embraer também confirmou que está em negociações para uma possível fusão da Eve com a empresa americana Zanite Acquisition. O anúncio, inclusive, fez o papel da companhia liderar as altas do Ibovespa e encerrar a quinta-feira (10) com valorização de 15,61%.

Fonte: The Wall Street Journal

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!