Mercado fechará em 2 h 47 min

AMD Ryzen 6000 para notebooks deve trazer aguardado suporte a eGPUs via USB 4

·3 minuto de leitura

Uma das mais elogiadas tecnologias desenvolvidas pela Intel, a conexão Thunderbolt se destaca por oferecer altíssimas taxas de transferência através de uma porta USB-C, permitindo, por exemplo, a expansão do poder gráfico de um notebook com uma GPU externa. O recurso encontra-se atualmente na quarta geração, enquanto rumores sobre a quinta geração já começaram a circular e, até o momento, segue exclusiva de CPUs Intel.

No ano passado, a gigante de Santa Clara decidiu expandir a adoção da tecnologia ao permitir a integração do Thunderbolt 3 aos protocolos da conexão USB 4, dando margem para que processadores da rival AMD também pudessem tirar proveito — algo que os chips Ryzen ainda não fizeram. Esse quadro pode estar prestes a mudar, como indica o mais recente driver da companhia.

Suporte a eGPU via USB 4 é encontrado em novo driver da AMD

Conforme descobriu o site Phoronix, a AMD disponibilizou um novo driver para Linux nesta semana habilitando o suporte ao recurso de DisplayPort Tunneling do USB 4. Trata-se de uma funcionalidade da conexão que possibilita o funcionamento dos protocolos USB, PCI-E e DisplayPort simultaneamente, ainda que com largura de banda reduzida.

Com recurso DisplayPort Tunneling, os novos Ryzen suportarão eGPUs e se tornaram ainda mais atraentes para entusiastas e profissionais (Imagem: Divulgação/Gigabyte)
Com recurso DisplayPort Tunneling, os novos Ryzen suportarão eGPUs e se tornaram ainda mais atraentes para entusiastas e profissionais (Imagem: Divulgação/Gigabyte)

Na prática, isso significa que os laptops com chips AMD Ryzen poderão enviar sinal de imagem e receber dados via USB e PCI-E ao mesmo tempo, permitindo que eGPUs funcionem. A novidade é importante não apenas por possibilitar que usuários estendam o tempo de uso de notebooks com placas de vídeo externas, como também por abrir margem para que profissionais que dependam da conectividade Thunderbolt possam agora ter a opção de adquirir notebooks com Ryzen.

O driver não está completo e segue em desenvolvimento, mas deve chegar ao público ainda neste ano, a tempo do lançamento do kernel Linux 5.16. O prazo corrobora ainda rumores de que os primeiros chips Ryzen compatíveis com USB 4 e, possivelmente, com eGPUs, devem ser oficializados já no início de 2022.

Tecnologia pode estrear na família Ryzen 6000 para notebooks

A linha Ryzen 6000, codinome Rembrandt, pode ser a primeira família de CPUs AMD a contar com suporte completo a USB 4, incluindo o DisplayPort Tunneling. Segundo rumores, os chips podem ser anunciados ainda no início de 2022, mantendo a microarquitetura Zen 3, mas agora na litografia de 6 nm e munidos de diversas novidades.

Além de estrear GPUs integradas com RDNA 2, os Ryzen 6000 "Rembrandt" podem ser os primeiros com suporte a USB 4 (Imagem: Reprodução/VideoCardz)
Além de estrear GPUs integradas com RDNA 2, os Ryzen 6000 "Rembrandt" podem ser os primeiros com suporte a USB 4 (Imagem: Reprodução/VideoCardz)

Alguns dos maiores destaques incluem a adoção de memórias DDR5 e LPDDR5, previstas para estrearem junto aos rivais da família Intel Alder Lake, e a primeira GPU integrada da AMD baseada na microarquitetura RDNA 2, presente nos consoles de nova geração e placas Radeon RX 6000. Ao que parece, o chip deve contar com 2 Unidades Computacionais (CUs), assim sendo identificado como Navi 2.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos