Mercado abrirá em 6 h 4 min

Amazon vai vender tecnologia de automatização de compras para terceiros

Wagner Wakka

A Amazon vai vender sua tecnologia de compra automatizada em lojas para outras empresas fora das suas filiais. A informação foi confirmada pela própria empresa nesta semana.

A gigante tem uma tecnologia chamada Just Walk Out (que pode ser traduzido como “só saia andando”). Com ela, o cliente pode retirar os produtos da prateleira, colocar em uma sacola e sair do estabelecimento, sem passar pelo caixa. A cobrança vem depois no cartão de crédito, apenas escaneando um código com o app da gigante.

Isso é possível por conta de um sistema de câmeras, sensores e outras mecânicas que reconhecem o usuário e o que ele retirou das prateleiras e levou para casa. Atualmente, a tecnologia está disponível apenas em lojas Amazon Go.

Agora a ideia é disponibilizar essa tecnologia para companhias parceiras. Segundo a Amazon, já há empresas interessadas em comprar os mecanismos e reproduzir a ideia. Segundo a empresa de dados Loup Ventures, a estimativa é que o segmento de lojas e supermercados sem caixas possa crescer e chegar a US$ 50 bilhões só nos Estados Unidos.

Diferente de usar um aplicativo, o reconhecimento do usuário será feito diretamente com o cartão de crédito, que precisa ser escaneado assim que o cliente entra na loja. Assim, todo produto que for pego pela pessoa será direcionado para o cartão. Segundo a Amazon, ela também vai prover o suporte para o sistema diariamente, com escala 24/7.

Por fim, os clientes que queiram ter seu recibo no final da compra, podem colocar e-mails para receber uma versão digital. Segundo a Amazon, há a relação de endereço eletrônico do usuário com seu cartão de crédito para garantir o pagamento da compra.

Apesar da vantagem, isso também levanta uma discussão sobre os dados de compras dos clientes, ao que a Amazon também poderia ter acesso. A empresa informa que vai proibir que os dados obtidos com a tecnologia possam ser usados para outros fins que não somente seus clientes. Ou seja, nada de vendê-los a companhias terceiras.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: