Mercado abrirá em 8 h 44 min
  • BOVESPA

    108.651,05
    +248,77 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.241,81
    -113,05 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,18
    -0,32 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.807,40
    -4,90 (-0,27%)
     
  • BTC-USD

    22.892,98
    -956,60 (-4,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    531,22
    -26,13 (-4,69%)
     
  • S&P500

    4.122,47
    -17,59 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.774,41
    -58,13 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    19.588,83
    -414,61 (-2,07%)
     
  • NIKKEI

    27.794,66
    -205,30 (-0,73%)
     
  • NASDAQ

    13.013,25
    -18,25 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2347
    +0,0020 (+0,04%)
     

Amazon vai permitir que PMEs vendam produtos para os EUA

·1 min de leitura
Vendedores terão acesso à estrutura logística da Amazon. Foto: Getty Images.
Vendedores terão acesso à estrutura logística da Amazon. Foto: Getty Images.
  • Companhia vai lançar três programas para facilitar as vendas de lojistas

  • Colaboradores serão recompensados em até R$ 300 por produto

  • Vendedores terão acesso à estrutura logística da Amazon

A Amazon anunciou ontem (6) o lançamento de alguns novos serviços para lojistas que usam sua plataforma. Entre eles, está a possibilidade de usar a estrutura logística da empresa para fazer entregas nos Estados Unidos. Os comerciantes terão acesso ao uso de estoques e delivery no país.

De acordo com a companhia, o objetivo com a nova ferramenta é que as pequenas e médias empresas brasileiras possam ser players em mercados estrangeiros, de forma simplificada como no Brasil. No entanto, as novidades para os lojistas daqui não param por aí.

Leia também:

Um dos outros serviços oferecidos é o Programa de Recompensas do Vendedor. Nesta modalidade, os vendedores que adotarem boas práticas serão remunerados com recompensas entre R$ 6 a R$ 300 por produto. Entre os hábitos estimulados estão oferecer produtos muito demandados, reduzir o tempo entre compra e saída do produto do estoque e participar dos programas de logística da Amazon. As recompensas poderão ser resgatadas pelos lojistas em qualquer momento nas contas digitais da plataforma.

Outra novidade é a possibilidade de participar do Delivery by Amazon (DBA). Nesta modalidade, os colaboradores vão poder contar com os serviços de logística da Amazon. A própria companhia ficará a cargo de calcular o frete a cada venda e etiquetar o produto. Depois, empresas de entrega conveniadas fazem a entrega da mercadoria.

As informações são do Exame.com.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos