Mercado fechará em 4 h 17 min

Amazon inaugura mais três centros de distribuição no Brasil e amplia serviço Prime

FERNANDA BRIGATTI
·3 minuto de leitura
Las Vegas - Circa June 2019: Amazon.com Fulfillment Center. Amazon is the Largest Internet-Based Retailer in the United States
Las Vegas - Circa June 2019: Amazon.com Fulfillment Center. Amazon is the Largest Internet-Based Retailer in the United States

SÃO PAULO,S P (FOLHAPRESS) - A Amazon inaugurou na última semana três novos centros de distribuição no Brasil, na maior expansão da empresa no país em oito anos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Os novos galpões logísticos já estão em operação nas cidades de Betim, em Minas Gerais, Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul, e Santa Maria, no Distrito Federal.

Com essas inaugurações, a empresa chega a oito centros de distribuição de produtos no Brasil. O primeiro foi aberto em janeiro de 2019, em Cajamar, na Grande São Paulo.

Segundo a Amazon, 1.500 pessoas foram contratadas para operação desses novos núcleos de distribuição.

A empresa não informa o aumento em sua capacidade de processamento de pedidos com as novas unidades, mas afirma que, de imediato, compradores de 100 novas cidades passam a ter acesso às entregas mais rápidas do serviço Prime, a partir de dois dias. Isso eleva para 500 o número de municípios atendidos no prazo.

Assinantes do Amazon Prime têm frete grátis, acesso aos serviços de streaming (Prime Vídeo), de música, além de revistas, jogos e alguns livros.

Lançado em setembro do ano passado no Brasil -o primeiro na América do Sul a ter o serviço-, o crescimento no número de adesões ao Prime no país foi o mais rápido entre os outros 18 países com o programa. Alex Szapiro, presidente da companhia no Brasil, porém, não abre o número de assinantes na região. No mundo, são 150 milhões de assinantes.

A inauguração dos novos centros de distribuição, segundo Szapiro, está alinhado à necessidade de atender essa base crescente de consumidores que usam o serviço e esperam que a entrega ocorra rapidamente.

Essa proximidade com o cliente é a obsessão da Amazon, diz Szapiro. Segundo ele, a estratégia da empresa para o Brasil tem abrangência nacional, e a abertura dos novos galpões dará capilaridade às entregas.

O centro de Brasília, por exemplo, garante fácil acesso aos estados da região norte e nordeste. A Amazon já tem um armazém em Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco.

No mês em que o ecommerce se prepara para a Black Friday, o executivo da Amazon no Brasil diz que sua preocupação maior hoje é garantir entrega e estoque. "Me preocupo menos com crescimento e mais em ter orgulho de que a gente prometa e consiga entregar."

Ainda assim, ele afirma que a empresa registra um "crescimento extremo" mensalmente.

Os novos centros de distribuição somam 75 mil metros quadrados e todos são expansíveis, conforme a demanda.

A escolha da localização dos armazéns seguiu critérios comerciais, segundo Szapiro. Em comunicado divulgado pela Amazon, o governador Romeu Zema, de Minas, disse que o investimento da empresa é uma demonstração das condições favoráveis aos negócios no estado.

Ibaneis Rocha, do Distrito Federal, afirmou que a instalação do armazém vai "ao encontro do ambiente competitivo criado pelo nosso governo -com programas de incentivos fiscais, segurança jurídica e redução de burocracia."

O governo do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, disse, também no comunicado da Amazon, que a decisão da empresa revela o "sucesso da política de atração de investimentos".

Procurados, os governos dos três estados não responderam se houve a concessão de benefício fiscais para a atração dos centros de distribuição.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube