Mercado abrirá em 7 h 53 min
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,74 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,52 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,96
    +0,26 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.729,30
    -3,40 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    60.576,40
    +238,89 (+0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.293,61
    -0,97 (-0,07%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.727,53
    +274,25 (+0,96%)
     
  • NIKKEI

    29.810,23
    +271,50 (+0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.792,25
    -16,50 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8192
    -0,0113 (-0,17%)
     

Amazon estudou proposta para abrir lojas de descontos: Fontes

Matt Day
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Amazon.com estudou abrir lojas de varejo de descontos para a venda de itens domésticos e eletrônicos, o que marcaria uma expansão significativa do crescente portfólio de unidades físicas da empresa.

As lojas trabalhariam com estoques não vendidos nos depósitos da Amazon com grandes descontos, segundo duas pessoas a par dos planos. A empresa considerou abrir lojas permanentes, bem como locais pop-up em shoppings ou estacionamentos, disseram as pessoas. Os planos eram preliminares e estavam em discussão no ano passado, mas a pandemia e a nova rede de supermercados Fresh levaram muitos funcionários a se concentrarem nas operações do dia a dia.

“É uma forma de limpar os depósitos e examinar o estoque sem precisar destruí-lo”, disse uma das pessoas, que foi informada sobre os planos, mas não tem autorização para falar publicamente. “É manter a proposta de valor da Amazon, com os preços à frente, e permitindo que os clientes tenham acesso aos produtos com baixo custo.”

A Amazon não quis comentar.

Em sua busca por maior crescimento depois de alcançar uma posição de liderança em muitas categorias de varejo online, a Amazon montou uma operação física considerável nos últimos anos, começando com a rede de livrarias, que estreou em 2015 em um sofisticado shopping em Seattle.

A Amazon Go, um loja de conveniência sem caixas que usa câmeras e outros sensores para rastrear o que os clientes retiram das prateleiras, foi aberta ao público em 2018. Também a Amazon 4-Star, uma loja de eletrônicos, artigos para casa e brinquedos que vende uma variedade de itens bem avaliados e mais vendidos. A Amazon Fresh começou a inaugurar unidades no ano passado e tem aberto novos locais em ritmo constante.

A Amazon opera atualmente 96 lojas físicas e sete unidades pop-ups em shoppings com sua própria marca, de acordo com o site da empresa. O Whole Foods Market, adquirido em 2017, possui mais de 500 supermercados.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.