Mercado abrirá em 37 mins
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,59 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,65 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,45
    +1,69 (+1,51%)
     
  • OURO

    1.828,60
    +7,40 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    20.118,35
    -959,80 (-4,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,52
    -15,55 (-3,45%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,31 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.331,69
    +8,28 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    21.996,89
    -422,08 (-1,88%)
     
  • NIKKEI

    26.804,60
    -244,87 (-0,91%)
     
  • NASDAQ

    11.707,00
    +32,75 (+0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4953
    -0,0488 (-0,88%)
     

Amazon erra valor de pagamento a influencer em declaração do IR

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

CURITIBA , PR (FOLHAPRESS) - A Amazon informou o valor errado em declarações de pagamento a associados, enviadas à Receita Federal para fins de Imposto de Renda, segundo relatos de influencers. O caso ganhou atenção quando a criadora de conteúdo Gabriela Bailas relatou em suas redes sociais que a empresa indicou o pagamento de R$ 77,8 mil, em vez dos pouco menos de R$ 2,9 mil que recebeu em 2021.

Casos similares ao de Bailas foram descritos no site Reclame Aqui. Em março, um usuário afirmou que a Amazon teria declarado um valor quase 20 vezes maior do que o que recebeu como associado da empresa. Em abril, outro usuário relata o registro de um valor 17 vezes maior que o recebido.

Questionada pela reportagem, a Amazon afirmou ter identificado "inconsistência sistêmica na geração do informe de rendimentos, que pode ter afetado alguns associados, e que já foi prontamente corrigida". A empresa também disse ter contatado todos os impactados, corrigido os valores junto à Receita Federal e disponibilizado o informe de rendimentos com o valor correto.

Os contribuintes afetados fazem parte do Programa de Associados da Amazon, por meio do qual usuários divulgam links para a plataforma e recebem comissão por vendas realizadas.

REDES SOCIAIS ATRAÍRAM ATENÇÃO PARA O PROBLEMA

Gabriela Bailas é criadora do canal Física e Afins, que tem 309 mil inscritos no YouTube. Na terça (23), ela relatou o ocorrido em suas redes sociais. "Publiquei porque passei muitas horas tentando falar com a Amazon e ter uma solução, mas nenhuma foi apresentada", afirma, complementando que foi redirecionada para diferentes sites e números de telefone sem uma resolução satisfatória.

Segundo a física, a empresa se desculpou pelo ocorrido e, na quarta (25), o valor correto já constava no site da Receita Federal. "Vou fechar a conta de associados. Não vou mais ter nenhum tipo de conta por lá, porque não quero passar por outra dor de cabeça dessas."

ERRO EM DECLARAÇÃO PODE LEVAR CONTRIBUINTES À MALHA FINA

A diferença entre o valor informado pela empresa e o declarado pelo contribuinte pode levá-lo a cair na malha fina. A Receita Federal aponta que, neste caso, a obrigação da pessoa física é declarar os rendimentos que efetivamente recebeu, independentemente do que é informado pela fonte pagadora.

O órgão também recomenda que, após constatar divergência de informação, o contribuinte entre em contato com a empresa. "Não há um instrumento que regule a reclamação do contribuinte contra a fonte pagadora, mas se houve informação incorreta cabe à parte interessada se manifestar", explica.

Renata Leal Ferrarezi, advogada tributária e especialista em Imposto de Renda, informou que se não ocorrerem mudanças após contato com a empresa, o contribuinte deve declarar o valor recebido, já tendo em mente que cairá na malha fina pela inconsistência. "Quando chamado pela Receita Federal, leva os comprovantes dos valores que recebeu e a Receita notificará a Amazon."

A Receita Federal afirma que poderá solicitar à fonte pagadora e ao contribuinte justificativas da divergência, recomendando a apresentação de documentos que comprovem os valores apresentados na declaração. Além de comprovantes, extratos bancários e notas fiscais, poderá ser feito e apresentado ao órgão um boletim de ocorrência.

A Receita acrescenta que é responsabilidade da fonte pagadora realizar o informe corretamente e que se o contribuinte se manifestar contra a fonte pagadora, o documento também pode ser apresentado à Receita Federal como prova da tentativa prévia de solução à divergência.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos