Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.345,82
    +1.857,94 (+1,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.376,89
    -141,41 (-0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,53
    -0,76 (-0,69%)
     
  • OURO

    1.848,70
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    29.242,30
    -868,48 (-2,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    654,37
    -20,51 (-3,04%)
     
  • S&P500

    3.973,75
    +72,39 (+1,86%)
     
  • DOW JONES

    31.880,24
    +618,34 (+1,98%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.392,78
    -77,28 (-0,38%)
     
  • NIKKEI

    26.900,26
    -101,26 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    11.870,25
    -165,00 (-1,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1256
    -0,0221 (-0,43%)
     

Amazon é processada por família de empregado morto em tragédia

·2 min de leitura
P
Armazém da Amazon destruído por tornado (Photo by Jason Tan/Xinhua via Getty Images)
  • Tornado atingiu armazém da empresa causou a morte de 6 funcionários;

  • Promotor do caso alega que a Amazon estava ciente dos riscos;

  • Até o momento apenas uma família processou a companhia.

A Amazon está sendo citada em processo por ter agido de forma negligente em tragédia ocorrida no estado de Ilinois (EUA). Na ocasião, um tornado atingiu o armazém da companhia e matou seis funcionários. A ação, movida pela família de Austin McEwen, um dos empregados mortos, acusa a empresa de ter orientado os empregados a continuarem trabalhando mesmo sob condições climáticas perigosas.

No dia 11 de dezembro do ano passado, o tornado atingiu o armazém da empresa bilionária de Jeff Bezos em Edwardsville, Illinois, causando a morte de McEwen e outros 5 funcionários. O promotor do caso, Jack Casciato, alegou que a Amazon estava ciente dos riscos, pois vários alertas de tornado já haviam sido emitidos, mas optou por "jogar com a vida das pessoas".

Casciato ainda declarou no processo que a empresa não possuía abrigos para tempestades com espaço equivalente ao número de funcionários, e que a companhia teve tempo para evacuar o prédio, afinal o primeiro alerta tinha sido emitido com antecedência suficiente. Até o momento, apenas a família de Austin está processando a Amazon buscando reparação de danos no valor de milhões de dólares

A Amazon através do seu porta-voz, Kelly Nantel, alega que a construção estava de acordo com todas as regulamentações de seguranças e que os supervisores agiram conforme o protocolo. Em resposta ao Reuters, Nantel afirmou que "acredita que as equipes tomaram as medidas adequadas assim que um alerta foi emitido, e começaram a mover o pessoal para um local seguro o mais rápido possível".

Ainda segundo Nantel, a empresa irá apresentar uma defesa respondendo ao processo, mas está focada em dar suporte a seus funcionários, famílias, e toda a comunidade foi afetada pelos tornados na região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos