Mercado abrirá em 6 h 34 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,79
    +1,53 (+2,31%)
     
  • OURO

    1.781,80
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    49.066,43
    -163,76 (-0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.262,33
    -179,43 (-12,45%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.462,10
    -304,59 (-1,28%)
     
  • NIKKEI

    27.931,05
    -98,52 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    15.735,75
    +18,00 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3798
    -0,0155 (-0,24%)
     

Amazon e companhias aéreas se unem para desenvolver combustíveis sustentáveis

·2 min de leitura
Um avião de carga Boeing 737-800 pertencente à Prime Air, transportando pacotes da Amazon, no aeroporto de Chicago (AFP/Daniel SLIM)

A Amazon e três grandes companhias aéreas dos EUA (Alaska Airlines, JetBlue e United Airlines) formaram uma aliança nesta quarta-feira(10) para incentivar o investimento em combustíveis de aviação sustentáveis e, assim, reduzir as emissões de carbono.

O anúncio foi feito pelo Rocky Mountain Institute (RMI) e pelo Fundo de Defesa Ambiental (EDF) por ocasião da cúpula do clima COP26, que acontece em Glasgow.

Em abril, o RMI e o EDF já haviam lançado uma iniciativa com o apoio de grandes grupos americanos, como Boeing, JPMorgan Chase, Microsoft, ou Netflix, que se comprometeram a limitar sua pegada de carbono.

A Meta - um novo nome para a empresa-mãe do Facebook - aderiu à iniciativa nesta quarta-feira. A parceria mais recente, que inclui a empresa de carga aérea da Amazon, busca promover esses objetivos, ao apoiar a aceleração da produção sustentável de combustível, redução de custos e inovação tecnológica.

"Ao trabalhar com outras empresas, estamos demonstrando que há uma demanda forte e crescente pela rápida implantação de combustíveis de aviação lucrativos e sustentáveis, o que ajudará a Amazon a cumprir nosso compromisso de atingir a neutralidade de carbono até 2040", afirmou a vice-presidente da Amazon Air, Sarah Rhoads, citada em um comunicado.

O transporte aéreo é, hoje, responsável por 2,5% das emissões globais de C02, de acordo com dados do RMI.

Mas o instituto destaca que os combustíveis sustentáveis, que podem ser produzidos principalmente de óleos vegetais, representam apenas 0,1% do que é usado pela aviação no mundo, devido à "demanda insuficiente e fragmentada, e a obstáculos financeiros".

"A produção e o fornecimento não estão agora no nível necessário para abastecer nossa indústria", disse o presidente da Alaska Airlines, Ben Minicucci.

"É por isso que é necessário construir um mercado robusto para combustíveis de aviação sustentáveis", frisou.

dho/spi/lda/lm/jc/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos