Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.851,34
    -2.535,05 (-5,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Amazon deve usar câmeras com inteligência artificial para monitorar entregas

Wagner Wakka
·1 minuto de leitura

A Amazon deve implantar câmeras com capacidades de inteligência artificial em veículos de entrega. Segundo a agência AFP, o objetivo da gigante é oferecer mecanismos de segurança para seus entregadores.

De acordo a companhia, as câmeras têm capacidade de monitorar a estrada e o motorista, enviando avisos sobre possíveis riscos. A Amazon também quer usar o sistema para poder identificar funcionários que seguem boas práticas. "Esta tecnologia fornecerá aos motoristas alertas em tempo real para ajudá-los a se manterem seguros na estrada", disse a varejista em resposta à AFP. A gigante, contudo, ainda não informou quando deve começar estrear a novidade.

O uso de câmeras para monitoramento do trabalho remoto levanta questões de privacidade dos usuários. O grupo Fight for the Future, que monitora questões envolvendo direitos digitais dos Estados Unidos, já se posicionou contra essa movimentação. O coletivo disse ter enviado ao congresso norte-americano um pedido para que investigue “o império de vigilância da Amazon”. Ainda, ele também pede que a empresa interrompa este programa.

“Isso representa a maior expansão da vigilância corporativa na história da humanidade”, afirma o Fight for the Future. A Amazon, contudo, não parece ter intenção de rever a decisão.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: