Mercado fechará em 6 h 42 min
  • BOVESPA

    109.144,51
    +30,35 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,02
    +1,31 (+1,71%)
     
  • OURO

    1.644,10
    +10,70 (+0,66%)
     
  • BTC-USD

    20.163,36
    +1.088,57 (+5,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    461,04
    +27,94 (+6,45%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.021,74
    +0,79 (+0,01%)
     
  • HANG SENG

    17.860,31
    +5,17 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    26.571,87
    +140,32 (+0,53%)
     
  • NASDAQ

    11.475,75
    +159,50 (+1,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1285
    -0,0509 (-0,98%)
     

Amazon, Apple, Google se comprometem a treinar 500 mil mulheres na Ásia

Amazon, Apple e Google se comprometeram a treinar 500 mil mulheres na região do Indo-Pacífico. Foto: Andrew Kelly / REUTERS.
Amazon, Apple e Google se comprometeram a treinar 500 mil mulheres na região do Indo-Pacífico. Foto: Andrew Kelly / REUTERS.
  • Companhias norte-americanas se comprometeram a treinar 500 mil mulheres na região do Indo-Pacífico;

  • Iniciativa se concentrará em Brunei, Fiji, Índia, Indonésia, Malásia, Filipinas, Tailândia e Vietnã;

  • Programa visa estimular a economia sustentável e inclusiva, enquanto aumenta competitividade na região.

Quatorze companhias norte-americanas, incluindo Amazon, Apple e Google, prometeram oferecer pelo menos 500 mil oportunidades de treinamento e educação digital para mulheres e meninas do Indo-Pacífico por meio de um programa do governo de Joe Biden.

A informação foi divulgada na última quinta-feira (8) pela secretária de comércio dos Estados Unidos, Gina Raimondo, e pela representante comercial do país, Katherine Tai.

Leia também:

A iniciativa, empreendida por meio da cooperação econômica entre 14 nações da região, será executada principalmente em Brunei, Fiji, Índia, Indonésia, Malásia, Filipinas, Tailândia e Vietnã.

“Estamos comprometidos em oferecer benefícios tangíveis e concretos aos países parceiros", afirmou Raimondo. “Esses compromissos do setor privado são uma tremenda oportunidade para trazermos milhões de mulheres e meninas para a classe média.”

Ao todo, serão 7 milhões de oportunidades de treinamento durante a próxima década. O objetivo do programa é estimular a economia sustentável e inclusiva enquanto aumenta a competitividade na região.

Outras companhias comprometidas com o projeto são: Visa; American Tower; Cisco; Dell; Edelman; Google; HP; IBM; Mastercard; Microsoft; PayPal; e Salesforce.

O programa visa as economias emergentes e os países de renda média do grupo, incluindo nações ricas como Japão, Coreia do Sul, Singapura e Austrália.

*Com informações da Bloomberg.