Mercado fechará em 4 h 48 min
  • BOVESPA

    107.019,70
    +656,60 (+0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.446,39
    -268,21 (-0,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,52
    -0,14 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.806,50
    +7,70 (+0,43%)
     
  • BTC-USD

    61.587,33
    +2.579,01 (+4,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.483,50
    +64,12 (+4,52%)
     
  • S&P500

    4.578,84
    +27,16 (+0,60%)
     
  • DOW JONES

    35.649,92
    +159,23 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.235,26
    -18,01 (-0,25%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.674,50
    +87,25 (+0,56%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5431
    +0,1184 (+1,84%)
     

Amazon anuncia robô doméstico com Alexa capaz de interagir com pessoas

·4 minuto de leitura

Quando se fala em robôs domésticos na atualidade, os iRobots são os mais populares, afinal eles ajudam na limpeza da casa. Embora úteis, estão longe do conceito de robôs que a maioria das pessoas tem, inspirados nos famosos C-3PO ou Sony, protagonista de Eu, Robô.

A Amazon, contudo, pretende mudar isso com o lançamento do Astro — nome provavelmente inspirado no cachorro dos Jetsons —, um dispositivo criado para interagir com pessoas e oferecer uma experiência inédita até então. Ao custo de US$ 999 (cerca de R$ 5,4 mil), trata-se de uma mistura de câmera de segurança móvel, serviço de informação e central de entretimento sobre rodas.

O robô é um dos primeiros a simular interações com humanos (Imagem: Reprodução/Amazon)
O robô é um dos primeiros a simular interações com humanos (Imagem: Reprodução/Amazon)

A parte mais bacana dele talvez seja a personalidade própria, similar a manter uma conversa com a assistente virtual Alexa. Assim como os robôs da Boston Dynamics, o modelo da Amazon lembra um cachorro, embora seu corpo seja mais parecido com aqueles carrinhos usados por equipes de limpeza em todo o mundo.

O robô Astro funciona conectado à rede Wi-Fi tem uma CPU Snapdragon no seu interior, potente o suficiente para rodar um sistema operacional baseado no Fire OS e Linux. Ele apresenta uma tela sensível ao toque de 10 polegadas, alto-falantes estéreo, uma porta USB tipo C e duas câmeras digitais — uma integrada à tela sensível com 5 MP e outra com resolução de 12 MP —, além de um sensor de infravermelho na extremidade de um periscópio retrátil.

O sensor na ponta do periscópio identifica a presença de intrusos (Imagem: Reprodução/Amazon)
O sensor na ponta do periscópio identifica a presença de intrusos (Imagem: Reprodução/Amazon)

Todos esses apetrechos são usados para entregar os recursos utilitários do pet-robô e funcionam de forma semelhante um celular, porém com recursos avançados de inteligência artificial e reconhecimento de ambiente. O sensor, por exemplo, se expande para detectar a presença de movimentação da casa, o que pode indicar uma visita indesejada.

Um robô notável, mas ainda limitado

Um dos destaques da máquina é certamente o visual clean, as rodinhas e a tela sensível que simula o olhar. É impossível não se encantar com os olhinhos expressivos que lembram uma versão mais moderna de Wall-e.

Ele não consegue subir ou descer escadas, além de não possuir braços para executar tarefas básicas, como pegar algo ou limpar o chão. A cestinha nele, contudo, permite que você envie uma bebida (ou outro objeto) para sua esposa em outro cômodo, por exemplo.

Ele não pode subir ou descer escadas, mas pode ser um bom companheiro (Imagem: Reprodução/Amazon)
Ele não pode subir ou descer escadas, mas pode ser um bom companheiro (Imagem: Reprodução/Amazon)

Já a porta USB-C deve possibilitar acoplar acessórios ao robôzinho, como monitor de pressão arterial da Omron (o que daria a ele a função de "enfermeiro") ou um dispenser de alimentos para cães da Furbo para permitir a alimentação do seu pet à distância.

Obviamente que este é o primeiro projeto deste tipo da Amazon e a companhia deixou claro trata-se de um projeto com muita capacidade de evolução. O objetivo é que o aprendizado de máquina permita a compreensão das suas necessidades para entregar uma experiência mais personalizada. Um kit de desenvolvimento de software também deverá permitir que outras empresas adicionem funções extras, expandam as capacidades do Astro ou até modifiquem a personalidade dele.

Utilidade pode atrair interessados

O fato de poder monitorar sua casa de forma remota e mais efetiva do que câmeras fixas pode ser um belo atrativo. Checar se o forno está desligado ou se você esqueceu de fazer uma tarefa em casa, por exemplo, pode fazer dele o sonho de consumo. Com a aparência simpática, ele também pode funcionar como um amigo virtual para quem leva uma vida mais solitária, embora isso vá exigir elevadas doses de aprimoramento, o que não deve estar disponível logo de cara.

Você poderá usar o Astro para fazer videochamadas (Imagem: Reprodução/Amazon)
Você poderá usar o Astro para fazer videochamadas (Imagem: Reprodução/Amazon)

Já para outras pessoas, ter um dispositivo conectado à internet e monitorando a sua residência vazia pode não ser lá um belo exemplo de segurança. A promessa é de oferecer uma opção para desabilitar as câmeras de imediato ou manter as imagens apenas no dispositivo, fato que pode tranquilizar os mais céticos.

Mas, por enquanto, o Astro ainda é mais uma espécie de brinquedo caro para pouca gente, apesar de seu futuro ser extremamente promissor. O robô está em pré-venda a preço promocional e deve ter seu valor alterado para US$ 1.449 (mais de R$ 8 mil) assim que as edições iniciais se esgotarem. Não há previsão de quando o robô será disponibilizado fora dos Estados Unidos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos