Mercado abrirá em 9 h 31 min
  • BOVESPA

    110.925,60
    -1.560,41 (-1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.457,55
    -227,31 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,37
    +0,15 (+0,18%)
     
  • OURO

    1.811,20
    -4,00 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    16.920,99
    -194,58 (-1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,77
    -5,38 (-1,33%)
     
  • S&P500

    4.076,57
    -3,54 (-0,09%)
     
  • DOW JONES

    34.395,01
    -194,76 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.558,49
    -14,56 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    18.774,87
    +38,43 (+0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.676,07
    -550,01 (-1,95%)
     
  • NASDAQ

    12.007,25
    -55,50 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4588
    -0,0066 (-0,12%)
     

Amazon anuncia criação empresa de internet e deve competir com Musk

Amazon reveleu a criação de uma empresa para competir com a Starlink no campo de internet via satélite
Amazon reveleu a criação de uma empresa para competir com a Starlink no campo de internet via satélite
  • Será o maior empreendimento de internet via satélite do mundo, com 3.236 satélites em órbita

  • Amazon investiu mais de US$ 10 bilhões no projeto, afirmou um executivo da empresa;

  • Ariana Space, Blue Origin e United Launch Alliance realizarão os lançamentos.

A Amazon anunciou nesta terça-feira, 05, a criação de sua própria empresa de internet via satélite. Serão mais de 80 lançamentos espaciais de dispositivos em baixa órbita. Desta forma, a empresa se coloca como competidora direta da Starlink, de Elon Musk.

A iniciativa será uma parceria da Amazon com as empresas Ariana Space, Blue Origin, que pertence a Jeff Bezos, e a United Launch Alliance (ULA), que realizarão os lançamentos. Ao todo serão 83 lançamentos, que colocarão 3.236 satélites em órbita. Se tudo for de acordo com os planos, será o maior empreendimento de internet da história. Em comparação, atualmente a Starlink tem cerca de 2 mil satélites em operação.

Chamado de Projeto Kuiper, a internet será voltada para empresas, agências governamentais e consumidores normais que tenham problemas de conectividade com a internet de cabo ou com a de via satélite tradicional.

A grande diferença da internet via satélite existente para as oferecidas por Musk, e no futuro por Bezos, está na distância de órbita dos satélites. Enquanto os satélites convencionais estão a uma altura de 35 mil quilômetros de altitude, os novos se encontram a apenas 550 quilômetros de altitude, o que garante uma melhor conexão, com maiores velocidades e menor tempo de latência.

A agência regulatória americana das comunicações estabeleceu um prazo de até julho de 2026 para que a empresa tenha metade dos seus satélites em órbita terrestre. Ainda não se sabe quanto dinheiro está sendo investido no Projeto Kuiper. Segundo fontes do Financial Times, um executivo da empresa afirmou que já foram investidos mais de US$ 10 bilhões.

Em comunicado oficial, o vice-presidente da Amazon, Dave Limp, afirmou que ainda há muito trabalhado a se fazer, "mas a equipe continuou a alcançar marco após marco em todos os aspectos do nosso sistema de satélites".