Mercado fechará em 1 h 10 min
  • BOVESPA

    108.355,19
    +1.687,53 (+1,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.736,25
    -495,95 (-0,93%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,24
    +1,81 (+2,12%)
     
  • OURO

    1.842,20
    +29,80 (+1,64%)
     
  • BTC-USD

    42.062,91
    +446,30 (+1,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    998,23
    +3,49 (+0,35%)
     
  • S&P500

    4.592,50
    +15,39 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.405,21
    +36,74 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.589,66
    +26,11 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.275,00
    +69,00 (+0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2009
    -0,1062 (-1,68%)
     

Amazon afirma que vai parar de interferir em tempo de funcionários

·2 min de leitura
Pacifica California, USA - May 11, 2020: An Amazon Prime delivery driver wearing personal protective equipment delivers packages during the shelter in place order and quarantine.
Após acordo com sindicato, empresa irá parar de interferir em tempo de trabalhadores.
  • Trabalhadores da Amazon obtiveram acordo entre a empresa e NLRB;

  • Acordo prevê que Amazon concorde em acabar com política de vigilância de funcionários;

  • Modelo da empresa tem a ver com postura anti-sindical;

Os trabalhadores do depósito da Amazon obtiveram uma vitória contra a empresa nesta semana, na forma de um acordo entre a empresa e o National Labor Relations Board (NLRB). Esse acordo, obtido pelo New York Times por meio de um pedido de registros públicos, prevê especificamente que a Amazon concorde em acabar com a política ilegal que restringia o acesso dos trabalhadores a “áreas não-laborais” das instalações além de uma janela de 15 minutos antes e depois de cada um desses turnos de trabalho. 

Leia também:

A Amazon também concordou em enviar e-mails aos funcionários do depósito, juntamente com qualquer pessoa que esteja trabalhando na instalação desde março deste ano, para informá-los sobre seus novos direitos. De acordo com a Gizmodo, acompanhar minuciosamente as agendas dos trabalhadores, mesmo quando eles estão fora do horário de trabalho, é apenas uma das muitas táticas que a Amazon adotou ao longo dos anos que levantaram acusações de "rebatimento sindical direto" dos funcionários envolvidos. 

Postura da Amazon tem a ver com modelo anti-sindical

Embora a Amazon tenha historicamente negado algumas dessas alegações, a empresa não se cala sobre sua postura antisindical. De acordo com o New York Times, este novo acordo foi o resultado de seis casos separados de trabalhadores de armazéns em Chicago e Staten Island apresentando queixas de que todos os supostos Amazon os impediram de se organizar por longos períodos em qualquer lugar adjacente ao depósito da empresa, até mesmo no estacionamento próximo.

Este acordo vem na esteira de uma nova petição sindical apresentada por um grupo de trabalhadores de armazém da Amazon em Staten Island. O Sindicato dos Trabalhadores da Amazon, como o grupo se autodenomina, originalmente entrou com um pedido de votação sindical há três meses, mas essa petição foi posteriormente retirada depois que o NLRB decidiu que as cerca de 2 mil assinaturas coletadas não atendiam ao número de trabalhadores necessários para se formar uma unidade laboral adequada.

(Com informações do portal Gizmodo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos