Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.658,00
    +391,43 (+0,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Amaral revela que vendeu medalha olímpica por mais de R$ 20 mil

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO*** SAO PAULO, SP, BRASIL, 29/02/2020 - O ex-jogador Amaral . (Foto: Greg Salibian/Folhapress)
***ARQUIVO*** SAO PAULO, SP, BRASIL, 29/02/2020 - O ex-jogador Amaral . (Foto: Greg Salibian/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Embora muitas pessoas imaginem que uma medalha olímpica é uma lembrança que deve ser guardada com orgulho para o resto da vida, nem todos os atletas têm o mesmo entendimento. O ex-jogador Amaral, 48, revelou que vendeu por mais de R$ 20 mil a medalha de bronze que recebeu nas Olimpíadas de Atlanta em 1996.

A revelação foi feita durante entrevista ao programa UOL News Olimpíadas 2020, do UOL, que tem participação acionária minoritária e indireta da Folha. No bate-papo, ele contou que foi procurado por um colecionador e acabou se desfazendo do item.

"Tem um colecionador, não posso revelar o nome dele, [que] falou para mim: 'Eu compro camisa, o que você tem para vender?'", contou.

Ao saber do interesse dele, Amaral acabou oferecendo outras relíquias. "Eu tenho troféu de Campeonato Brasileiro, Copa Itália e tem uma medalha olímpica que eu ganhei em Atlanta", listou.

Foi então que ocorreu a negociação sobre a medalha. "Manda foto para eu ver o estado da medalha", pediu o colecionador. "Eu mandei para ele e ele falou: 'Está bonita pra caramba!'. Até passei um limãozinho nela para deixar brilhando. Ele falou: 'Eu te dou tanto'. É acima de R$ 20 mil, não vou falar o restante."

O ex-jogador da seleção brasileira explicou que não tem carinho especial por itens como esse. "Eu fui um cara que nunca fui apegado, porque quem vive de história é museu", afirmou. "Eu já conquistei mesmo, entendeu? Todo mundo sabe que eu ganhei a medalha de bronze, então ela não precisa estar comigo na minha casa."

Amaral disse ainda que a venda serviu para colocar as contas em dia. "A gente não pode revelar o preço, mas deu para pagar conta", disse. "É a mesma coisa, se você pegar um dinheiro emprestado no banco, você vai ter que pagar o banco, então é mais fácil você se desfazer dos seus investimentos. A medalha foi um investimento."

"Eu não sabia que iria valer tanto", confessou. "Se eu fosse vender hoje era em euro, naquela época não era em euro. Vendi sunga, camisa... A gente vende tudo! A sunga foi mais baratinha, foi R$ 1 mil (risos)."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos